CyberKongz: conheça os NFTs que rendem R$ 5.000 por dia aos seus donos

Tokens com desenhos de macacos pixelados recebem pagamento diário de dividendos, que na cotação atual, chegam a R$5.000; NFTs são vendidos por valores milionários

Ao olhar de relance, a coleção de NFTs CyberKongz pode parecer apenas mais uma entre as várias de desenhos pixelados que invadiram o universo dos criptoativos, liderados pelos populares CryptoPunks. Mas os desenhos de macaco em aparência estilo 8-bit têm um enorme diferencial: eles pagam dividendos de quase 5.000 reais por dia aos seus proprietários.

A coleção CyberKongz inclui 4.000 desenhos de macacos que, como os CryptoPunks, se diferenciam de acordo com características visuais, como cor do pelo, acessórios e afins, que fazem com que cada um seja mais, ou menos, raro - e, claro, também mais, ou menos, valioso.

Os dividendos, entretanto, valem apenas para os Genesis CyberKongz, que foram os mil primeiros a serem emitidos. Eles garantem aos seus proprietários o recebimento de 10 tokens BANANA por dia - o que na cotação atual equivale a mais de 900 dólares (5.000 reais) todos os dias. O pagamento é garantido por 10 anos, o que significa que os donos desses NFTs receberão 10 BANANA por dia até março de 2031, apenas por guardar o criptoativo.

Não se tem notícia de outra coleção de NFTs com mecanismo de dividendos ou algo semelhante a isso. O que é relativamente comum no mercado de tokens não-fungíveis é a aplicação de um contrato inteligente que garante pagamento de royalties ao criador de um NFT - por exemplo, para garantir a um artista que ele receberá uma comissão cada vez que o token com a sua obra for negociado.

Os tokens BANANA podem ser vendidos em corretoras descentralizadas (DEX), mas também podem ser usados na plataforma, e é por isso que os criadores da coleção o definem como um utility token, ou token de utilidade. Com ele, os usuários podem renomear seus macacos, mudar suas biografias, obter acesso a canais exclusivos no Discord e customizar equipamentos e acessórios dos CyberKongz VX, que são avatares de macacos presentes no metaverso do jogo The Sandbox.

Com a cotação atual dos tokens BANANA, em alta graças à popularização do mercado de NFTs e da coleção, donos dos Genesis CyberKongz podem receber mais de 300 mil dólares (1,65 milhão de reais) em dividendos por ano. Isso, claro, fez com que o preço dos NFTs Genesis Cyber Kongz disparasse. No momento, a maioria deles está à venda por valores que superam 200 ETH, ou cerca de 700 mil dólares (3,9 milhão de reais). Vários passam desse valor com folga, anunciados a 1.000, 3.000 e até 10.000 ETH, caso do CyberKong #1.

Quando foram lançados, em março deste ano, cada um dos mil primeiros NFTs de CyberKongz foram vendidos a 0,01 ETH, o que siginifica um preço 20.000 vezes menor ao cobrado atualmente.

A excitação dos entusiastas dos NFTs com a coleção, entretanto, pode ir por água abaixo caso o interesse pelos CyberKongz diminua ao longo do tempo e, com ele, também o preço do token BANANA - o que faz dele um investimento de altíssimo risco. No entanto, até que isso aconteça, os macacos pixalados vão movimentando milhões de dólares no mercado de criptoativos e promovendo inovações como o primeiro NFT a pagar dividendos aos seus proprietários.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também