Future of Money

Criptomoedas pareadas ao dólar do PayPal têm baixa adesão e 90% estão paradas

Recém-lançada, stablecoin ainda estáa enfrentado desafios para expandir adesão, de acordo com dados divulgados pela Nansen

PayPal lançou projeto próprio de stablecoin (Joe Raedle/Getty Images)

PayPal lançou projeto próprio de stablecoin (Joe Raedle/Getty Images)

Cointelegraph
Cointelegraph

Agência de notícias

Publicado em 28 de agosto de 2023 às 14h09.

A recém-lançada stablecoin do PayPal, o PayPal USD (PYUSD), está enfrentando desafios para ganhar força, de acordo com dados revelados pela empresa de análise de blockchain Nansen. A companhia aponta que cerca de 90% do criptoativo pareada ao dólar está atualmente mantido nas carteiras do seu emissor, a Paxos Trust.

As participações em carteiras de criptomoedas representam quase 7% da oferta total, de acordo com o relatório, com saldos nas corretoras Kraken, Gate.io e Crypto.com. A aceitação entre os chamados investidores de “dinheiro inteligente” – um termo usado para descrever investidores profissionais ou bem informados – é "insignificante".

A estreia da stablecoin do PayPal no início de agosto levantou grandes expectativas na indústria de criptomoedas. Na época, acreditava-se que o ativo pareado ao dólar impulsionaria uma adoção mais ampla no mercado e introduziria as criptomoedas a uma nova parcela de investidores pela primeira vez.

Embora a fintech tenha mais de 350 milhões de usuários em todo o mundo, apenas alguns estão usando a stablecoin ou a mantiveram em carteiras de autocustódia nas primeiras semanas. Segundo o relatório, os números indicam que "há uma falta de demanda dos usuários de criptomoedas por PYUSD quando existem outras alternativas (pode ser devido ao Paypal ter como alvo um grupo demográfico diferente)".

Pares de negociação em exchanges descentralizadas representam menos de 50 mil tokens. Uma análise mais aprofundada dos principais detentores individuais revela um nível moderado de interesse, com o maior detentor, que não é uma exchange ou contrato, detendo menos de US$ 10 mil em PYUSD. Segundo a Nansen, o detentor comprou a stablecoin após vender três criptomoedas meme.

Além disso, os dados mostram que menos de 10 titulares, excluindo contratos ou exchanges, têm um saldo superior a US$ 1 mil. Apesar da aceitação modesta, a stablecoin do PayPal está em circulação há menos de três semanas. O projeto foi lançado sem qualquer anúncio prévio de que estava em preparação.

yt thumbnail

Mercado de stablecoins

A stablecoin do PayPal está atrelada ao dólar americano e é emitida pela Paxos Trust. Ela foi construída na rede Ethereum e totalmente respaldada por depósitos em dólares, títulos do Tesouro de curto prazo dos Estados Unidos e equivalentes de caixa semelhantes.

Seu lançamento desencadeou uma corrida entre concorrentes de criptomoedas estabelecidos. A Circle, empresa por trás da USDC, anunciou nesta semana sua expansão para seis novos blockchains , disponibilizando a stablecoin em 15 redes em um esforço para impulsionar a adoção.

Dados do CoinMarketCap mostram a capitalização de mercado do USDC em cerca de US$ 25 bilhões no momento em que este artigo foi escrito, enquanto o Tether (USDT) detém mais de US$ 82 bilhões em capitalização de mercado, liderando o segmento de stablecoins.

Sabia que você pode investir em USDC, USDT, BTG Dol e muitas outras moedas digitais direto no app da Mynt? Comece com R$ 100 e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Clique aqui para abrir sua conta gratuitamente.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:PayPalCriptomoedasDólarCriptoativos

Mais de Future of Money

Worldcoin, ligada a Sam Altman, dispara mais de 30% antes de distribuição gratuita

Mt. Gox movimenta mais R$ 15 bilhões em bitcoin, enquanto mercado teme novas quedas

J. D. Vance, vice de Trump, defende criptomoedas e já investiu em bitcoin

Com possível vitória de Trump, cenário de cripto “é positivo” e bitcoin pode ter alta significativa

Mais na Exame