Criptomoedas dependem de melhora na economia global para voltar a subir, diz analista do BTG Pactual

Mercado não está propenso a investir em ativos de risco no momento, diante de hiperinflação e risco de recessão global
Bitcoin pode voltar a cair no médio prazo (Namthip Muanthongthae/Getty Images)
Bitcoin pode voltar a cair no médio prazo (Namthip Muanthongthae/Getty Images)
L
Lucas CostaPublicado em 29/09/2022 às 11:10.

Por Lucas Costa*

A quinta-feira, 29, é de queda para o bitcoin, mas a semana é marcada por lateralidade. A briga entre compradores e vendedores ficou intensa na última semana, conforme o preço se aproxima de um suporte importante entre US$17.580 e US$18.520.

O movimento observado não acontece só nas criptos, mas também nos mercados tradicionais. O S&P 500 cai 1,30% nessa manhã, enquanto o Nasdaq cai 1,60%, ambos os índices estão testando fundos importantes e seu rompimento pode trazer um sentimento ainda mais negativo para o mercado.

O clima da semana é de indecisão para o bitcoin. A tendência é de baixa no médio prazo, mas no curto prazo temos lateralidade. É importante observar que o movimento de recuperação entre junho e julho falhou em romper a resistência dos US$ 27.000, que trouxe pressão de venda e cruzamento baixista da média móvel de 21 e 50 períodos.

(Mynt/Divulgação)

Acompanhamos o movimento com topo em US$ 25.230 e fundo em US$ 17.580 para projeções de Fibonacci, que tem objetivos em US$ 15.135 (141,4%) e US$ 14.060 (161,8%).

(Lucas Costa/TradingView/Reprodução)

A retomada da pressão compradora nas criptos depende muito de uma melhora no cenário global. Não enxergamos ainda um cenário de mercado propenso a ativos de risco, o que pesa no curto prazo para o principal criptoativo. O gráfico de 60 minutos tem candles com corpos e sombras grandes, mostrando violência no movimento.

É importante ressaltar que as falhas de continuidade do movimento dificultam as operações de curto prazo, uma vez que a correção do preço acaba se tornando uma reversão para teste de fundos e topos anteriores.

(Lucas Costa/TradingView/Reprodução)

*Lucas Costa é mestre em administração e economista pela Universidade Federal de Juiz de Fora, atuou como pesquisador acadêmico e professor nas temáticas de blockchain, criptomoedas e comportamento de consumo, sendo um dos fundadores do grupo de pesquisa Blockchain UFJF. Foi operador de câmbio em mesa proprietária com foco em análise técnica, e trader pessoa física em mercado futuro. Atualmente, é analista técnico CNPI do BTG Pactual digital, e apresenta a sala ao vivo de análises de maior audiência do Brasil.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok