Vitalik Buterin destrói 6,7 bilhões de dólares em tokens shiba inu

Co-fundador do Ethereum destruiu 90% de suas posição em shiba inu e anunciou que irá doar o restante para instituições de caridade

Vitalik Buterin, co-fundador do Ethereum, anunciou nesta segunda-feira, 17, que irá se desfazer de todos os seus tokens shiba inu, destruindo 90% de suas unidades, avaliadas em aproximadamente 7 bilhões de dólares, destinando o restante à instituições de caridade.

Autoproclamada como a destruidora da dogecoin, a shiba inu é outra criptomoeda-meme, que é representada pela imagem de um cachorro cuja raça possui o mesmo nome da moeda. Após sua criação, os desenvolvedores anônimos do criptoativo optaram por enviar 50% do suprimento total da shiba para Vitalik Buterin, sob a premissa de que o desenvolvedor e co-fundador do Ethereum não iria gastar seus tokens e sim, destruí-los, agregando mais valor às unidades disponíveis.

Após doar 50 trilhões de tokens SHIB na semana passada para o India Covid Relief Fund, uma organização indiana que visa aliviar os impactos do COVID-19 no país através de doações com criptoativos, Vitalik decidiu queimar 90% de suas posições no criptoativo, totalizando 410,24 trilhões de tokens SHIB, avaliados em 6,74 bilhões de dólares e revelou que os 10% restantes serão destinados a outra instituição de caridade.

“Decidi queimar 90% dos tokens shiba restantes na minha carteira. Os 10% restantes serão enviados para uma instituição de caridade (ainda não decidida) com valores semelhantes ao CryptoRelief (evitando a perda de vidas em grande escala), mas com uma orientação de longo prazo” comentou Vitalik no hash da transação.

Além disso, Buterin também comentou sobre a comunidade dos tokens caninos, enfatizando a generosidade desses grupos em doar grandes quantidades para organizações beneficentes.

“Muitas pessoas que gostam de cachorros mostraram sua generosidade e sua disposição de não apenas focar em seus próprios lucros, mas também estar interessadas em tornar o mundo como um todo melhor”, acrescentou Vitalik.

Por último, Vitalik salientou que concentrar em uma única pessoa uma quantidade tão grande de tokens não é bom, explicitando que ele não quer ser a figura central de mais nenhum projeto.

“Eu não quero ser um foco de poder desse tipo. Melhor simplesmente imprimir as moedas diretamente nas mãos de uma instituição de caridade digna”, completou.

Um pouco após o mais recente aumento de preços da dogecoin, que cresceu mais de 26.000% nos últimos seis meses, a shiba inu vivenciou um grande aumento em sua popularidade, principalmente após a sua listagem na maior corretora de criptoativos do mundo, a Binance, que fez com que a moeda atingisse US$ 0,00005, o maior preço já registrado pela criptomoeda.

No curso "Decifrando as Criptomoedas" da EXAME Academy, Nicholas Sacchi, head de criptoativos da Exame, mergulha no universo de criptoativos, com o objetivo de desmistificar e trazer clareza sobre o funcionamento. Confira.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.