Analista vê bitcoin a US$ 70 mil após recorde de compras por grandes investidores

Número de compras superiores à US$ 100 mil atinge novo recorde e bitcion volta a subir até preço mais alto das últimas duas semanas; especialista crê em novo recorde

O bitcoin voltou a valorizar nesta terça-feira, 9, com alta que chegou a 10% nas últimas 24 horas na máxima do dia. Segundo dados da rede, o novo movimento foi causado por grandes investidores, já que o número de ordens de compra com valor superior a 100 mil dólares atingiu um novo recorde.

Dados do serviço de análise de blockchain Material Indicators mostram que as transações de bitcoin com volume entre 100 mil e 1 milhão de dólares aumentou significativamente nos últimos dias, impulsionando a alta no preço, que chegou a 54.700 dólares, o valor mais alto das últimas duas semanas.

Segundo o responsável pela divulgação dos dados, o movimento indica que as "baleias", como são chamados os grandes investidores, decidiram comprar bitcoin durante a queda recente, quando a criptomoeda foi levada para mínimas perto de 44 mil dólares.

O analista, que se identifica como "Material Scientist" no Twitter, havia afirmado, no último domingo, que "não via um movimento de alta saudável" quando a criptomoeda começou a se recuperar, sugerindo que os grandes investidores poderiam derrubar o preço do ativo outra vez caso optassem por realizar pequenos lucros, como fizeram na alta anterior.

No entanto, nesta terça, notou que, "apesar das 'baleias' norte-americanas não terem mudado de postura, mesmo diante da aprovação do pacote econômido de 1,9 trilhão de dólares no Senado dos EUA, os grandes investidores chineses decidiram comprar", impulsionando a alta nos preços — segundo ele, a queda de preços nas ações de tecnologia do país asiático motivaram investimentos em bitcoin.

A China, apesar das restrições às negociações de bitcoin e criptoativos, já era apontada como responsável pelos movimentos de alta mais recentes do mercado.

Próximas paradas do bitcoin

De acordo com analistas, o preço de 52 mil dólares era uma resistência importante para o bitcoin, já superada nesta madrugada. Com base no livro de ofertas da Binance, maior exchange de criptoativos do mundo por volume negociado, apontam as faixas de preço de 58 mil e 59.500 dólares como as próximas resistência para a criptomoeda.

O analista de pseudônimo "filbfilb", que é frequentemente apontado como um dos principais especialistas em análises técnicas de criptoativos, divulgou gráfico nas redes sociais citando o preço de 70 mil dólares como a próxima marca para o bitcoin. "O destino nos espera", publicou, no Twitter, com a faixa de preço de 70 mil dólares descrita como "destino" na imagem.

Além dos grandes investidores, o mercado de criptoativos também foi impulsionado pelas notícias recentes que demonstram interesse cada vez maior dos investidores institucionais no setor. Na segunda-feira, 8, grandes empresas da China e da Europa anunciaram compras milionárias de bitcoin e ether.

No momento, o bitcoin é negociado a cerca de 54.500 dólares no mercado intercional, relativamente próximo do preço mais alto de todos os tempos, de 58.400 dólares.

No curso "Decifrando as Criptomoedas" da EXAME Academy, Nicholas Sacchi, head de criptoativos da Exame, mergulha no universo de criptoativos, com o objetivo de desmistificar e trazer clareza sobre o funcionamento. Confira.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também