Copa Libertadores terá NFTs e patrocínio de plataforma de criptomoedas

Plataforma cripto fecha parceria com a Conmebol para emissão de NFTs oficiais e será patrocinadora da principal competição do futebol sul-americano

A plataforma de criptomoedas Crypto.com parece estar decidida a expandir sua marca pelo mundo com a força do mercado esportivo. Depois de fechar acordos com a Fórmula 1, times da NBA, o UFC e times como o PSG, agora a empresa anunciou parceria com o Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

O acordo, válido de 2023 a 2026, faz da plataforma de criptoativos um parceiro oficial da Copa Libertadores da América. Além da exposição da marca no VAR, nos estádios, eventos e transmissões da competição, a Crypto.com também emitirá NFTs oficiais da competição já a partir do ano que vem.

“A Conmebol está sempre trabalhando para ser uma instituição de ponta. Temos a certeza de que a Crypto.com segue essa mesma filosofia, como líder do setor. Temos a convicção de que esta parceria será benéfica para o futebol sul-americano e também para esta empresa em crescimento", disse José Astigarraga, Secretário-Geral da CONMEBOL.

“A Conmebol Libertadores é o auge do futebol de clubes da América do Sul - este emocionante e lindo esporte, de altos e baixos, que nos une como nenhum outro”, disse Kris Marszalek, cofundador e CEO da Crypto.com. “Nossa pesquisa mostra que a América Latina está liderando o caminho para a adoção de criptomoedas, com 40% dos latino-americanos dizendo que estão interessados em comprar cripto em um futuro próximo. Naturalmente, estávamos ansiosos em apoiar a competição de futebol de clubes mais importante do continente, aumentando nosso portfólio de patrocínios esportivos de classe mundial", comentou Marszalek.

Recentemente, também como parte do seu plano de investimento pesado em marketing no mercado esportivo, a Crypto.com já tinha anunciado a compra dos direitos de propriedade do nome ("naming rights") da Staples Center, a maior arena multiuso de Los Angeles e uma das mais importantes e conhecidas dos EUA e do mundo.

Segundo especialistas, a "invasão" de marcas ligadas aos criptoativos no mercado esportivo é um sinal de como essas empresas estão capitalizadas e buscando novas formas de expandir sua base de consumidores.

A Conmebol, por sua vez, em um esforço de modernização iniciado segundo a própria entidade em 2016, ações relacionadas ao mercado cripto também têm se tornado cada vez mais comuns. Em julho, a entidade máxima do futebol no continente lançou uma coleção de NFTs oficiais da Copa América e viu um dos tokens ser vendido por milhares de reais.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também