Future of Money

CEO da Binance diz que bitcoin vai valer US$ 80 mil até o fim de 2024

Richard Teng afirmou que condições macroeconômicas deverão melhorar nos próximos meses, beneficiando criptomoedas

Binance é a maior corretora de criptomoedas do mundo (Reprodução/Unsplash)

Binance é a maior corretora de criptomoedas do mundo (Reprodução/Unsplash)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 18 de junho de 2024 às 14h04.

Richard Teng, atual CEO da corretora de criptomoedas Binance, afirmou recentemente que o bitcoin deverá terminar o ano de 2024 cotado a US$ 80 mil. Apesar do cenário adverso atual para o ativo, o executivo aposta em uma melhora do ambiente macroeconômico nos próximos meses.

"Eu acho que 2025 vai ser um ano ainda melhor que 2024 para a indústria cripto em geral porque as condições macroeconômicos serão muito melhores. Nós provavelmente veremos uma redução na taxa de juros [dos Estados Unidos] no final deste ano", destacou Teng em entrevista ao canal Bankless.

O CEO da Binance comentou ainda que espera que o bitcoin chegue à casa dos US$ 120 mil até o fim de 2025. Ele também disse que foi pego de surpresa pelo forte fluxo de investimento institucional na criptomoeda por meio dos ETFs lançados nos Estados Unidos em janeiro deste ano.

"Eu não esperava que os ETFs seriam aprovados tão rapidamente. Minha expectativa inicial era que os ETFs de bitcoin seria aprovados no fim de 2024, ou até em 2025, então eu tenho mudado minhas projeções. O preço ao fim deste ano pode ser ainda maior que US$ 80 mil", ressaltou.

A expectativa do executivo é que o mercado continue "vendo um fluxo robusto" de investimentos nos ETFs da criptomoeda, o que tende a beneficiar o mercado cripto como um todo. Ele lembrou ainda que "o bitcoin atingiu seu maior valor da história, mas a capitalização de todo o mercado ainda bateu um recorde", indicando que há espaço para mais altas.

Saída de Changpeng Zhao

Durante a entrevista, Teng também comentou sobre sua chegada ao cargo de CEO, substituindo Changpeng Zhao. Zhao, que fundou a Binance, precisou renunciar ao cargo como parte de um acordo para encerrar uma investigação sobre crimes financeiros cometidos pela exchange nos Estados Unidos.

Teng afirmou que "ninguém conseguiria substituir" Zhao, que ele chamou de "um líder global, visionário". Ele disse ainda que a empresa segue com a missão de "apoiar a liberdade financeiro e apoiar os nossos usuários ao redor do mundo".

Apesar dos problemas que a exchange teve com as autoridades dos Estados Unidos, o CEO da Binance demonstrou otimismo com o futuro da companhia, destacando que ainda existe uma "demanda oculta" por criptomoedas que a empresa tem se esforçado para atender.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasCriptoativosBitcoinPreço do bitcoin

Mais de Future of Money

SEC autoriza lançamento de primeiros ETFs de Ethereum nos EUA

Investidores do bitcoin ainda não precificaram possível vitória de Trump, diz gestora

Bitcoin bate máxima histórica de preço em relação ao real, mesmo sem recorde em dólar

Bolsa de Chicago divulga data de estreia de ETFs de Ethereum nos EUA

Mais na Exame