Future of Money

Brasil investe R$ 1,5 milhão e reduz interesse por fundos de investimento em criptomoedas

Segmento quebrou uma sequência de quatro semanas no vermelho, mas volume de negociações caiu para US$ 8 bilhões

 (SOPA Images/Getty Images)

(SOPA Images/Getty Images)

Cointelegraph
Cointelegraph

Agência de notícias

Publicado em 14 de maio de 2024 às 09h30.

Tudo sobreCriptomoedas
Saiba mais

O Brasil registrou US$ 300 mil, cerca de R$ 1,5 milhão, em produtos de investimento negociados em bolsa (ETP, na sigla em inglês)  de criptomoedas no acumulado semanal da última sexta-feira, 10, período marcado por US$ 130 milhões em entradas líquidas responsáveis pela interrupção de quatro semanas no vermelho, de acordo com dados do relatório semanal da gestora CoinShares.

Segundo o levantamento, o volume semanal de negociações, US$ 8 bilhões, representou menos da metade da média de abril, US$ 17 bilhões. O que significa dizer que os investidores estão menos participativos no ecossistema cripto ao responderem por uma fatia de 22% do volume total em bolsas confiáveis ao redor do mundo ante 31% no mês anterior.

  • O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

EUA lidera

As entradas líquidas semanais foram capitaneadas por EUA, com um volume US$ 135 milhões, seguido por Hong Kong, Suíça e Austrália, em volumes de US$ 19,1 milhões, US$ 14,1 milhões e US$ 700 mil, respectivamente. No lado negativo, Canadá, Alemanha e Suécia, registraram saídas líquidas de US$ 20 milhões, US$ 14,9 milhões e US$ 4,8 milhões, respectivamente.

Em relação ao acumulado de ativos sob gestão (AuM, na sigla em inglês), o volume recuou para US$ 83 bilhões. Nesse caso, EUA responde por uma fatia de US$ 64,7bilhões, seguindo por Canadá, Suíça, Alemanha, Suécia, respectivamente com volumes investidos de US$ 4,3 bilhões, US$ 4,46 bilhões, US$ 3,85 bilhões e US$ 3,05 bilhões. O Brasil aparece na sexta colocação global, com US$ 834 milhões aportados, cerca de R$ 4,28 bilhões, seguido por Hong Kong, com um volume AuM de US$ 484 milhões.

Por criptoativo aportado, o bitcoin respondeu por US$ 144 milhões em entradas líquidas, seguido por Solana (SOL), Polkadot (DOT) e XRP, em volumes de US$ 5,9 milhões, US$ 1,2 milhão e US$ 600 mil, respectivamente, enquanto outras altcoins totalizaram US$ 1,2 milhão. Na contramão, Ethereum (ETH), short Bitcoin, multiativos e BNB responderam por saídas líquidas de US$ 14,4 milhões, US$ 5,1 milhões, US$ 3,4 milhões e US$ 400 mil, respectivamente.

No caso dos maiores volumes de saídas líquidas por provedores de ETPs, US$ 171 milhões foram sacados da gestora Grayscale. Na sequência, Purpuse Investments, ProShares ETFs e CoinShares XBT responderam por saídas líquidas de US$ 19 milhões, US$ 12 milhões e US$ 5 milhões, respectivamente.

No campo positivo, as maiores entradas líquidas foram do Fidelity ETFs, em US$ 111 milhões, seguido por US$ 83 milhões do ARK 21 Shares, e US$ 48 milhões do iShares da gestora BlackRock, além de US$ 94 milhões de outros fundos.

Na semana anterior os investidores brasileiros seguiram Hong Kong ao aportarem R$ 18,8 milhões em fundos de criptomoedas.

O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok  

Leia mais

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasCriptoativosBitcoin

Mais de Future of Money

União Europeia vai apoiar projeto que usa blockchain para criar soluções de sustentabilidade

ETFs de Ethereum podem atrair US$ 10 bilhões e levar cripto à máxima histórica, diz analista

Show com Lauryn Hill e Mano Brown no Allianz Parque lança NFTs comemorativos

Governo da Alemanha conclui vendas de bitcoin e soma R$ 15 bilhões arrecadados

Mais na Exame