Brasil é o 2º país com mais usuários de DeFi e 3º em blockchain games, mostram dados da MetaMask

Principal aplicativo para conexão com protocolos da Web3, a carteira digital MetaMask tem no Brasil o seu segundo maior mercado global, atrás apenas dos EUA
Brasil é um dos países com adoção mais intensa e acelerada de aplicações descentralizadas, aponta a carteira MetaMask (Harvepino/Getty Images)
Brasil é um dos países com adoção mais intensa e acelerada de aplicações descentralizadas, aponta a carteira MetaMask (Harvepino/Getty Images)
C
Cointelegraph BrasilPublicado em 19/07/2022 às 12:19.

O Brasil vem se tornando um dos países líderes no mercado cripto em termos de adoção das aplicações de finanças descentralizadas (DeFi) e também dos blockchain games, revelaram dados de mercado divulgados pela ConsenSys no final da última semana.

(Mynt/Divulgação)

Segundo informações da empresa responsável pela carteira MetaMask, que é o principal aplicativo para conexão com a Web3 e que possui 30 milhões de usuários ativos mensais em todo o mundo, os brasileiros estão em segundo lugar no ranking de usuários de DeFi e em terceiro lugar entre usuários de plataformas de jogos em blockchain, além de ocupar a vice-liderança do ranking global geral da ferramenta.

Apenas os EUA estão na frente do Brasil em número de usuários de protocolos de DeFi. Em relação aos usuários de games, EUA e Filipinas aparecem à frente do Brasil. O único setor atendido pelos serviços da MetaMask no qual o Brasil não figura no Top 10 do ranking é o de NFTs, que também é liderado pelos norte-americanos, seguidos por britânicos e australianos.

Ranking de usuários das principais atividades da MetaMask (Fonte: ConsenSys)

O Brasil também ocupa o sexto lugar no ranking de mercados com maior velocidade de expansão, atrás de Marrocos, Emirados Árabes Unidos, Filipinas, Turquia e China.

Inverno cripto

Segundo as informações divulgadas pela ConsenSys, o atual "inverno cripto" teve um "impacto moderado" sobre o número de usuários ativos mensais da carteira MetaMask. A empresa, no entanto, não forneceu números dos efeitos da baixa no mercado, que afetou fortemente os setores de games, NFTs e DeFi.

De acordo com a empresa, o "inverno cripto" provocou uma mudança nos casos de uso da carteira digital, mas sem, segundo a empresa, sem causar diminuição significativa na atividade dos usuários: "Embora a MetaMask esteja observando ciclos mais irregulares, ainda está vendo o uso sustentado. Embora o macro mercado geral afete significativamente o foco dos usuários de criptomoedas em casos de uso financeiro, há um grande volume de indivíduos usando o MetaMask para atividades comerciais, sociais e culturais".

Em 14 de julho, a MetaMask completou seu sexto aniversário e, para celebrar a data os criadores do aplicativo, Aaron Davis e Dan Finlay, compartilharam algumas reflexões acerca da história da carteira até aqui e também sobre o que eles projetam para o futuro da carteira digital no contexto da Web3.

Segundo Davis, cada vez mais a MetaMask está se posicionando como o que ele chamou de "civilization starter kit" (ou "kit de inicialização da civilização", em tradução livre). "Você já sentiu que a sociedade está começando a entrar em colapso? Vamos criar um plano de backup em grande escala", disse ao referir-se ao termo.

Em seguida, Finlay completou: "Trata-se de encontrar uma maneira de servir ao resto da humanidade. Concentre-se nos problemas que as pessoas têm, ouça as pessoas, aprenda como as coisas funcionam e veja se você pode tornar a vida um pouco mais fácil para alguém. Ao longo do caminho, você pode descobrir recursos que tornariam as coisas mais fáceis, e essas também são maneiras válidas de se construir um projeto. Mas você precisa começar com algo que você queira fazer para ajudar outras pessoas."

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok