Blockchain poderia acelerar operações na B3, diz analista da Exame

Segundo o analista de criptoativos da Exame Research, Nicholas Sacchi, a tecnologia do blockchain traz "agilidade, transparência e uniformidade" ao mercado

O Blockchain é um sistema tecnológico que foi criado para, inicialmente, ser utilizado em operações envolvendo a moeda digital “Bitcoin”. Ele protege as informações online, permitindo seu rastreamento, recebimento e envio. Com isso, as transações das criptomoedas podem ser feitas de forma segura.

Segundo o analista de criptoativos da Exame Research, Nicholas Sacchi, o Blockchain é o nome dado ao "grande livro de registros" utilizados pela grande maioria dos criptoativos. "Blockchain é o que possibilita, juntamente à atividade de mineração ou de staking (retenção de criptoativos em uma plataforma durante um certo período), que os criptoativos tenham seus registros efetuados numa determinada rede", diz o especialista.

Além de analista de criptoativos, Sacchi também é o organizador do Future of Money, o maior evento sobre o futuro do dinheiro da América Latina. O blockchain será tema do painel desta terça-feira (17) que discutirá a aplicação do sistema nas instituições financeiras.

Com o tempo, esta tecnologia se desenvolveu e, atualmente, o blockchain é utilizado para outras finalidades. No último domingo (15), por exemplo, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realizou testes usando esta tecnologia para poder, futuramente, permitir o voto via smartphone.

O Blockchain pode ser usado, entre outras finalidades, para a validação de contratos, transações financeiras, trocas de ações etc. A plataforma oferece uma segurança maior por causa de seu sistema. "Ele é seguro por conta da forma que os seus registros são efetuados, de maneira encadeada e contínua. Por utilizar a criptografia a seu favor, qualquer tipo de alteração que seja feita em um dos registros altera, também, todos os registros subsequentes", afirma o analista da Exame Research.

Além disso, Sacchi também destacou que o custo necessário para violar as informações inseridas em blockchain é tão alto que os especialistas consideram imutáveis os registros realizados na rede.

Grandes empresas ao redor do mundo já utilizam esta tecnologia para movimentar ativos de maneira rápida, a fim, também, de economizar bilhões de dólares. Confira 5 gigantes que utilizam a tecnologia blockchain:

  • Amazon: A Amazon oferece a tecnologia blockchain para companhias que estão em busca desta ferramenta, mas não querem criar uma própria. O blockchain da Amazon é uma extensão do Amazon Web Services, de acordo com informações da “Forbes”. Entre as empresas que são clientes da Amazon se tratando desta tecnologia, estão: BMW, Nestlé e Sony Music Japan.
  • Google: Em junho do ano passado, o Google anunciou que estava integrando sua plataforma de análise de dados, chamada BigQuery, ao Chainlink (plataforma de blockchain voltada a contratos inteligentes). Com isso, a empresa conseguiu fazer com que dados de fontes externas fossem utilizados em aplicativos criados no blockchain.
  • HSBC: O HSBC já realizou um milhão de operações de câmbio estrangeiras, através de sua plataforma blockchain FX Everywhere. Além disso, a instituição financeira também conta com a Contour, uma outra rede de blockchain que oferece cartas de crédito a exportadores globais.
  • Mastercard: A gigante de cartões de crédito possui diversos projetos de blockchain em andamento. No início deste ano, a Mastercard recebeu a aprovação para poder explorar o serviço de assinatura de transações através de blockchain. O pedido havia sido protocolado em 2018. A empresa também tem como intuito implementar uma rede de pagamentos internacionais mais rápida e transparente com os bancos.
  • Microsoft: A fabricante de softwares, sediada nos EUA, utiliza a ferramenta de blockchain através do Azure, seu serviço de nuvem. Em 2019, a gigante norte-americana anunciou um novo produto, próprio, para ajudar as empresas a criarem seus ativos digitais e, também, diminuir as barreiras à entrada na blockchain.

Como o blockchain pode ajudar as instituições financeiras?

O blockchain tem a capacidade de mudar a dinâmica de como as transações entre duas partes são feitas, de forma que a negociação e a liquidação aconteçam de maneira simultânea, conforme explica Sacchi.

"Caso a tecnologia fosse aplicada num sistema de Bolsa, como a B3, por exemplo, as operações realizadas com ações seriam liquidadas muito mais rapidamente. Mais do que isso, uma parcela significativa dos backoffices de instituições financeiras deixaria de ser necessário", destaca o analista da Exame Research.

Instituições financeiras que utilizam o blockchain

BTG

Em maio deste ano, o BTG Pactual, maior banco de investimentos da América Latina, lançou o token ReitBZ na plataforma de blockchain Tezos. Vale destacar que o BTG é um pioneiro em soluções blockchain para a tokenização de ativos gerenciados. O token ReitBZ foi emitido em maio do ano passado na Ethereum (outra plataforma blockchain).

Itaú

O Itaú, ao final de 2018, realizou uma operação de R$ 100 milhões utilizando a tecnologia blockchain. A transação feita, à época inédita na América Latina, foi uma captação junto ao Standard Chartered e Wells Fargo.

Em agosto do ano passado, o diretor executivo de finanças e relações com os investidores do Banco Itaú, Alexsandro Broedel, informou, em teleconferência, que o banco já estava utilizando a tecnologia, apesar de não informar como. O executivo afirmou, à época, que o Itaú sempre está em busca de digitalizar produtos, processos e canais.

Santander

O Santander também é um adepto da ferramenta e, desde 2018, caminha em direção ao uso do blockchain. No ano passado o banco entrou para a lista de instituições que estavam testando a utilização do blockchain na emissão de dívidas. O banco espanhol emitiu um título de US$ 20 milhões na plataforma Ethereum.

O especialista da Exame Research conclui dizendo que a tecnologia traz "agilidade, transparência e uniformidade de dados entre os participantes do mercado" e por isso o blockchain pode ser importante para as instituições financeiras.

Acompanhe o painel do Future of Money sobre blockchain ao vivo: 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.