Aplicativo descentralizado cria 'loteria sem perdedores' em blockchain

Empresa utiliza juros obtidos em plataforma de finanças descentralizadas para sortear loterias nas quais apostadores nunca perdem

A indústria de loterias possui 29% de participação de toda a receita global dos jogos de azar, mercado que deve crescer 220,52 bilhões de dólares até 2024, segundo dados da Research and Markets. Mas com o crescimento da economia digital, o setor enfrenta desafios como a falta de transparência. E a tecnologia blockchain pode ser a solução.

À medida que o DeFi continuar a evoluir, surgirão aplicações financeiras criativas e disruptivas, democratizando a acessibilidade e removendo intermediários. A grande vantagem de se aplicar DeFi nas loterias é permitir a remoção da custódia do capital, que fica agrupado em um contrato inteligente (smart contract) na blockchain Ethereum.

Há poucos casos de uso da tecnologia blockchain no mercado de loterias e seu volume ainda é relativamente baixo. Entre as loterias em blockchain mais famosas pode-se destacar a PoolTogether, a Lotto Nation e a Fire Lotto.

A primeira é o maior destaque do setor, devido à sua associação com a plataforma do Compound, o que confere à ela uma transparência maior — tanto a Lotto Nation quanto a Fire Lotto estão mais focadas em negociar seus tokens nativos, enquanto a PoolTogether utiliza o sistema já estabelecido do projeto DeFi.

Criada por grandes empresas envolvidas na indústria blockchain, como ConsenSys, IDEO, DTC Capital, Parafi Capital, entre outras, os apostadores da PoolTogether não perdem nunca. Ela funciona como uma espécie de poupança de criptoativos, na qual os rendimentos são sorteados para um único participante.

O projeto não tem fins lucrativos, tem código aberto e foi desenvolvido como forma de incentivar o uso de plataformas DeFi.

O que é a PoolTogether

A PoolTogether é uma loteria descentralizada sem perdas no qual os usuários recebem de volta o valor inicial do depósito após cada sorteio. Em vez de financiar os prêmios usando a venda dos bilhetes de loteria, como uma loteria convencional, eles são financiados com os juros obtidos na plataforma Compound pelos depósitos acumulados dos usuários.

A cada rodada da PoolTogether, todos os depósitos dos usuários são enviados ao Compound e geram juros. Após o período pré-estabelecido, um sortudo é selecionado aleatoriamente e ganha todo o prêmio dos juros em criptoativos.

Participar do PoolTogether é bastante simples: basta depositar criptoativos como DAI ou USDC em um dos sorteios da PoolTogether. Cada dólar em criptoativos depositado equivale a um bilhete de participação no sorteio. A PoolTogether atualmente suporta duas loterias diferentes: um pool semanal de DAI (lançado em dezembro de 2019) e um pool diário de USDC (lançado em fevereiro de 2020).

Para garantir prêmios maiores, uma parte do dinheiro em cada sorteio da PoolTogether é patrocinada. Isso significa que as empresas que apoiam o projeto acrescentam um valor aos depósitos, garantindo juros maiores — atualmente, isso equivale a 250 mil dólares no pool DAI e 200 mil dólares no pool USDC. Para as empresas, isso funciona porque o prêmio equivale apenas aos juros obtidos com os depósitos, o que significa que o valor "patrocinado" volta para elas depois de cada sorteio.

Uma das atrações das loterias descentralizadas no contexto do PoolTogether é que os fundos não passam por intermediários ou corretores, mas são mantidos por contratos inteligentes em blockchain, todos auditados. Também não há período de bloqueio de fundos, o que significa que eles podem ser sacados a qualquer momento.

Apesar de não haver perdedores, já que os "apostadores" recebem de volta os valores investidos a cada sorteio, existem, sim, riscos de utilizar a plataforma — e o site oficial da PoolTogether deixa isso bem explícito. No entanto, todos os riscos estão associados à tecnologia, e não aos sorteios em si. Problemas como hacking de wallets e contratos inteligentes são os principais deles. Por outro lado, é importante notar que isso não é algo comum em blockchains de grande porte.

O modelo de negócio ainda é recente e pouco popular, mas utiliza mecanismos inovadores e a tecnologia blockchain para unir o mercado de jogos de azar com produtos e serviços financeiros. O ano de 2021 deve ser decisivo para indicar se o formato ocupará seu espaço ou não.

por Cointelegraph Brasil

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também