Future of Money

Blockchain Arbitrum vai realizar distribuição gratuita de token para usuários

Rede chegou a superar a Ethereum em número de transições diárias, e a liberação é aguardada por investidores

Arbitrum é um blockchain de segunda camada ligado à Ethereum (Reprodução/Reprodução)

Arbitrum é um blockchain de segunda camada ligado à Ethereum (Reprodução/Reprodução)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 16 de março de 2023 às 16h22.

Última atualização em 16 de março de 2023 às 17h11.

O blockchain Arbitrum confirmou nesta quinta-feira, 16, que vai realizar uma distribuição gratuita de seu novo token, o ARB, para os usuários da rede. O evento, conhecido como airdrop, faz parte do processo de descentralização do projeto, que busca se tornar uma Organização Autônoma Descentralizada (DAO, na sigla em inglês).

De acordo com documentos de governança divulgados pelos atuais responsáveis pela rede, o novo token será distribuído na próxima quinta-feira, 23. Seus detentores poderão participar de votações que determinarão o futuro dos projetos Arbitrum One e Nova, incluindo atualizações e novas funcionalidades.

A quantidade que será distribuída do ARB representará 12,75% de toda a oferta. Pelas regras definidas, apenas usuários que usam o blockchain há pelo menos um ano estarão elegíveis para receber o token. Ele não poderá ser usado para pagar taxas de transação na rede.

De acordo com Steven Goldfeder, CEO da criadora do Arbitrum, a Offchain Labs, "o objetivo do airdrop e o objetivo do token é realmente dar poder de governança aos membros da comunidade e tentar identificar os membros reais da comunidade que estão ativos na rede, estão participando e participarão".

Ele ressaltou ainda que a descentralização do controle do projeto é "absolutamente necessária", e que a empresa optou por uma estratégia de criação de um sistema descentralizado "que não depende de confiança em determinadas partes críticas do blockchain".

Distribuição do token da Arbitrum

Os usuários que receberão os tokens já foram definidos, tomando como base os registros de atividades, transações e depósitos até 6 de fevereiro. Cerca de 42,8% de toda a oferta do token será destinado para a Arbitrum Foundation, que ficará sob o controle da futura DAO da rede de usuários.

Ao todo, serão 10 bilhões de tokens ARB, com o restante sendo distribuído para a Offchain Labs, seus investidores e conselheiros, que terão 44,5% de toda a oferta do criptoativo. Até o momento, não há planos de listagem do token em uma corretora centralizada de criptomoedas.

O Arbitrum é um blockchain de segunda camada baseado na rede Ethereum. Ele já abriga diversos projetos em seu ecossistema, incluindo corretoras descentralizadas de criptomoedas. Em janeiro de 2023, a rede superou a Ethereum em número de transações diárias pela primeira vez.

Cansou de tentar falar com alguém da sua Exchange? Conheça a Mynt, a única no Brasil com atendimento 24 horas e todos os dias, feito por pessoas reais. Abra agora sua conta.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:BlockchainCriptomoedasCriptoativos

Mais de Future of Money

Criptomoedas não são afetadas por apagão cibernético e usuários elogiam blockchain

Criptomoedas meme e de IA lideraram mercado cripto no 2º trimestre, mostra relatório

BCE realiza primeiro teste de tokenização de títulos privados com banco

Criptomoedas hoje: apetite ao risco aumenta e um ativo se destaca em meio a recuo generalizado

Mais na Exame