Bitcoin vai fazer parte da carteira de todo investidor, diz ex-executivo da maior gestora do mundo

Edward Dowd, ex-BlackRock, gestora com quase US$ 10 trilhões em ativos, diz que bitcoin "chegou para ficar" e vê criptomoeda como alternativa ao ouro no futuro
Ex-executivo da BlackRock, a maior gestora de ativos do mundo, fala com otimismo sobre cripto, em especial o bitcoin (Brendan McDermid/File Photo/Reuters)
Ex-executivo da BlackRock, a maior gestora de ativos do mundo, fala com otimismo sobre cripto, em especial o bitcoin (Brendan McDermid/File Photo/Reuters)
D
Da Redação

Publicado em 18/07/2022 às 11:59.

Última atualização em 18/07/2022 às 15:09.

Edward Dowd, ex-executivo da BlackRock, a maior gestora de investimentos do mundo, que tem quase 10 trilhões de dólares em ativos, falou sobre criptomoedas e mostrou otimismo com a principal delas. Para o especialista em investimentos, o bitcoin estará em breve na carteira de todo investidor.

(Mynt/Divulgação)

"O bitcoin chegou para ficar. E vai fazer parte do portfólio de todo mundo", disse, em entrevista à Layah Heilpern, antes de afirmar o amadurecimento da criptomoeda pode fazer com que ela seja uma alternativa ao ouro, como esperam muitos de seus proponentes. "Você pode negociar o bitcoin digitalmente, enquanto a negociação do ouro é muito mais difícil para mim. Não sou contra o ouro, e ter um pouco também não é má ideia", afirmou.

Dowd ainda comparou o bitcoin com outros ativos digitais, citando que, em sau opinião, a maior criptomoeda do mundo deverá se manter à frente do resto do mercado e comparou a situação com a bolha das "pontocom" no início dos anos 2000, quando a maioria das empresas de internet entraram em colapso e somente as mais fortes sobreviveram.

"Posso comparar as criptomoedas à era 'pontocom', onde 90% dessas empresas foram para zero. 10% delas se tornaram a Amazon. É o trabalho do pessoal de cripto descobrir quais são a Amazon cripto. Eu acho que o Bitcoin está obviamente na corrida. Para algumas dessas outras moedas, boa sorte!”, afirmou o consultor de investimentos.

Ele também falou que características intrínsecas do bitcoin, como a transparência, a liberdade e a tecnologia avançada são fatores que podem guiar o crescimento da criptomoeda e consolida-la como uma alternativa real aos bancos centrais.

Apesar de não fazer mais parte da BlackRock, a gestora também já se posicionou diversas vezes sobre o mercado cripto, e também de maneira positiva. No início deste ano, por exemplo, anunciou que passaria a aceitar ativos digitais como garantia em empréstimos e que também permitiria a negociação de criptos em sua plataforma. A gestora também já lançou ETFs focados na tecnologia blockchain e seu CIO, Rick Rieder, já afirmou que tem bitcoin em sua carteira pessoal de investimentos.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok