Future of Money
Acompanhe:

Bitcoin ultrapassa US$ 17 mil e criptomoedas sobem após declarações do Fed

Banco central americano pode adotar postura menos agressiva contra a inflação no país e favorecer a cotação das principais criptomoedas e ativos de risco

Mercado de criptomoedas entra no terceiro dia de recuperação (Justin Tallis/Getty Images)

Mercado de criptomoedas entra no terceiro dia de recuperação (Justin Tallis/Getty Images)

M
Mariana Maria Silva

Publicado em 1 de dezembro de 2022, 10h56.

Última atualização em 1 de dezembro de 2022, 11h29.

Nesta quinta-feira, 1º, o mercado de criptomoedas continua sinalizando recuperação e alimentando o otimismo de investidores com novas altas após declarações positivas de Jerome Powell, o presidente do Federal Reserve.

Com capitalização de US$ 889 bilhões, 1,4% acima nas últimas 24 horas, as criptomoedas passam a movimentar quantias maiores, com volume de negociação em US$ 64 bilhões, segundo dados do CoinGecko.

O bitcoin é cotado a US$ 17.182, com alta de 2,1% nas últimas 24 horas, de acordo com dados do CoinMarketCap. O volume de negociação da maior criptomoeda do mundo em valor de mercado ultrapassa US$ 25 bilhões.

(Mynt/Divulgação)

E o bitcoin pode subir ainda mais até o final do ano. “O preço do bitcoin está em níveis de subvalorização, a alavancagem no setor tem diminuído devido a acontecimentos recentes e abre espaço para valorizações de curto prazo e um rally de final de ano”, comentou Ayron Ferreira, analista chefe da Titanium Asset Management.

O ether, criptomoeda nativa da rede Ethereum, é cotado a US$ 1,29 mil, com a mesma alta do bitcoin, de 2,1% nas últimas 24 horas.

O terceiro dia de recuperação do mercado de criptomoedas é marcado por um otimismo gerado após falas do presidente do banco central americano. A instituição, que manteve uma postura agressiva contra a inflação no país ao longo de 2022, pode finalmente estar aliviando o aperto monetário que gerava aversão ao risco em investidores.

Apesar de não ter dito claramente que mudaria a postura contra a inflação, o discurso de Jerome Powell na quarta-feira, 30, sugeriu uma nova fase de alívio monetário nos Estados Unidos. Isso significa que os novos aumentos, debatidos em reuniões do Comitê Federal do Mercado Aberto dos Estados Unidos (FOMC) possam ser menores do que os últimos realizados.

Enquanto o aumento de juros pode ajudar a conter a inflação, mas gera aversão ao risco em investidores, a redução dos juros diminui o custo dos empréstimos e favorece a circulação de capital, apesar de também alimentar a inflação.

Em seu discurso, Powell acrescentou que “a realidade é que o caminho da inflação segue com muita incerteza” e que “estamos de olho é na restauração do equilíbrio entre oferta e demanda no mercado.”

Além das duas principais criptomoedas em valor de mercado, outros ativos também apresentam alta nesta quinta-feira, 1º. São eles:

• Cardano (ADA): + 1,54%
• Polygon (MATIC): + 6,75%
• Solana (SOL): + 1,33%
• Uniswap (UNI): + 1,86%
• Avalanche (AVAX): + 1,16%
• Chainlink (LINK): + 1,76%

A divulgação de outros dados sobre a economia americana ainda podem influenciar o mercado de criptomoedas, segundo Ayron Ferreira.

“Hoje haverá um dado importante de inflação, o PCE, que pode corroborar a fala de Powell, caso venha menor do que o esperado, e amanhã haverá a divulgação do Payroll, um dos indicadores mais importantes do mês de dezembro”, disse.

Para você que adora ler notícias de crypto, a Mynt é o aplicativo ideal. Invista e aprenda sobre crypto ao mesmo tempo com conteúdos descomplicados para todos os públicos. Clique aqui para abrir sua conta.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok