Future of Money

Bitcoin pode cair para US$ 21.500 após discurso do Fed ameaçar novos aumentos nos juros

Criptomoedas podem voltar a sofrer com um dos fatores principais para a queda da cotação dos ativos de risco em 2022

Bitcoin pode voltar a cair (Reprodução/Reprodução)

Bitcoin pode voltar a cair (Reprodução/Reprodução)

Mariana Maria Silva
Mariana Maria Silva

Repórter do Future of Money

Publicado em 8 de março de 2023 às 12h12.

Nesta quarta-feira, 8, o mercado de criptomoedas iniciou o dia em preocupação e incerteza após um discurso de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, determinar novos aumentos na taxa de juros dos Estados Unidos. O fator pode ajudar a empurrar o preço do bitcoin para US$ 21.500, segundo especialistas.

Cotado a US$ 21.999 no momento, o bitcoin já apresenta queda de 1,5% quase um dia após o discurso, segundo dados do CoinGecko.

O mercado de criptomoedas, que estava se reestabelecendo desde o início de 2023 após um ano conturbado em 2022, movimenta US$ 63,6 bilhões e tem valor de mercado de US$ 1 trilhão no momento.

No entanto, preocupações e incertezas dominam a mente de investidores e especialistas. Isso porque os aumentos agressivos na taxa de juros dos Estados Unidos foram um dos fatores principais para a queda dos ativos de ricos como criptomoedas e ações no último ano.

Isso quer dizer que caso o Fed volte realmente a aumentar a taxa de juros dessa forma a fim de conter a inflação no país, tais ativos possam voltar a sofrer quedas. No momento, bitcoin e ether, as duas principais criptomoedas, ainda somam alta de cerca de 30% em 2023, segundo dados do CoinMarketCap.

“Após Jerome Powell declarar ontem que as taxas de juros devem voltar a subir, e que a taxa-alvo deve ser maior que o esperado pelo Fed, o mercado se amedrontou. Dados importantes ainda devem ser revelados essa semana, como os pedidos iniciais de seguro-desemprego e o relatório de empregos não-agrícolas norte-americano. Se tivesse que apostar eu falaria que o bitcoin volta para US$ 21.500 até o final desta semana”, disse Fernando Pereira, gerente de conteúdo da BitGet.

Em sua última análise, Lucas Costa, analista técnico do BTG Pactual, também pontuou a possibilidade do bitcoin cair para US$ 21.500. “O aumento da amplitude dos dias de queda em relação aos dias de alta sinaliza que o movimento de correção pode se intensificar, caso o preço perca o fundo anterior em US$ 21.500”, disse.

Segundo ele, “a tendência de curto prazo é de alta, mas passa por uma tentativa de reversão para baixa”.

O ether, criptomoeda nativa da rede Ethereum, é cotado a US$ 1.550 e cai 1% nas últimas 24 horas. As criptos Solana e OKB, por outro lado, caem cerca de 7,5%.

Para Tasso Lago, gestor de fundos privados em criptomoedas e fundador da Financial Move, “não é nenhum cenário de estresse geral no mercado”. O especialista aponta que “teremos um estresse maior caso o juros comece a rasgar o teto, e aí o mercado tende a ter mais um rali de baixa, porque isso geraria uma insegurança no mercado”.

O momento, no entanto, não é totalmente de pessimismo. Segundo Tasso Lago, os aportes em criptomoedas como o bitcoin podem ser pensados no longo prazo, visando lucros em 2024 ou 2025. “É uma grande oportunidade”, concluiu.

Sabia que você pode investir em Bitcoin, ether, Polkadot e muitas outras moedas digitais direto no app da Mynt? Comece com R$ 100 e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Clique aqui para abrir sua conta gratuitamente.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:BitcoinCriptomoedasCriptoativos

Mais de Future of Money

ETFs de Ethereum podem atrair US$ 10 bilhões e levar cripto à máxima histórica, diz analista

Show com Lauryn Hill e Mano Brown no Allianz Parque lança NFTs comemorativos

Governo da Alemanha conclui vendas de bitcoin e soma R$ 15 bilhões arrecadados

Goldman Sachs vai lançar projetos de tokenização de ativos até o fim de 2024

Mais na Exame