Axie Infinity: corretora vai financiar 137 jogadores de países emergentes

Uma das maiores exchanges do mundo, FTX vai financiar jogadores de game em blockchain em parceria com YGG; Brasil está entre os escolhidos

A comunidade de jogadores de games em blockchain Yield Guild Games (YGG), focada em jogos do tipo play-to-earn (ou "jogue para lucrar"), anunciou nesta quinta-feira, 5, uma parceria com a corretora de criptoativos FTX para financiar  a entrada 137 jogadores de países em desenvolvimento - inclusive do Brasil - no game Axie Infinity, o mais popular do gênero no mundo atualmente.

A YGG é a maior comunidade do gênero no mundo, e oferece aos seus membros a chance de obter uma "bolsa" para entrar em jogos play-to-earn, que apesar de poderem se tornar uma fonte de renda para os jogadores, envolvem custos iniciais muitas vezes elevados e que acabam sendo uma enorme barreira de entrada especialmente para jogadores com piores situações financeiras.

No caso do Axie Infinity, por exemplo, começar a jogar só é possível com investimento de cerca de mil dólares (5.190 reais), necessários para comprar o mínimo exigido de três "axies", que são personagens fictícios do jogo representados por NFTs. A YGG, em seu programa "Sponsor-A-Scholar" empresta esses três "axies" aos novos jogadores em troca de uma comissão nos ganhos futuros.

O programa tem alcance limitado, mas a parceria com a FTX permitiu sua expansão. Assim, 137 jogadores foram selecionados para a "bolsa" e receberam nomes de usuários com alusão à corretora de criptoativos. Foram 81 jogadores das Filipinas, 25 da Indonésia, 10 da Índia, seis do Brasil e 15 do resto da América Latina.

“Como fãs não apenas de games, mas também de gerar um impacto positivo, estamos entusiasmados com a parceria com a YGG, que criou uma maneira verdadeiramente única para novos públicos ganharem exposição às criptomoedas", disse Sam Bankman-Fried, fundador e CEO da FTX. "Contribuir com o 'Sponsor-A-Scholar' traz o benefício adicional de fornecer oportunidades de mudança de vida para pessoas necessitadas, que é uma missão que se alinha com nosso próprio objetivo de tentar deixar o mundo um lugar melhor. Como resultado desse programa, os jogadores talentosos, que podem não ter os recursos necessários, podem se beneficiar financeiramente, não apenas os jogadores de elite no topo do jogo”.

“Em todo o mundo, há mais pessoas se inscrevendo para ganhar bolsas do que ativos no jogo para atender à demanda. O 'Sponsor-A-Scholar' oferece uma maneira para as empresas fazerem parte da solução, ao mesmo tempo em que ganham exposição da marca para nossa base de jogadores, a maioria dos quais vem para o play-to-earn de fora do mundo cripto. Os membros da nossa comunidade estão conduzindo a próxima grande onda de adoção em massa e marcas de vanguarda, como a FTX, estão chegando cedo para ajudar a guiá-las ”, disse Gabby Dizon, cofundador da YGG.

Atualmente, a YGG tem mais de 45 mil membros e financia cerca de 4.600 jogadores, que ganharam, ao todo, mais de 35 milhões de SLP, uma das criptomoedas usadas no game, o que equivale a quase 7,5 milhões de dólares. Recentemente, a plataforma lançou o seu próprio token em blockchain e arrecadou 65 milhões de reais em poucos segundos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também