Após vender quase US$ 100 milhões em NFTs, casa de leilão famosa lança plataforma própria na Web3

Famosa por realizar leilões de grandes obras de arte, Christie's entrou para o mundo dos NFTs de cabeça após vendas milionárias de arte digital registrada em blockchain
Christie's terá plataforma própria na rede Ethereum (Divulgação/Divulgação)
Christie's terá plataforma própria na rede Ethereum (Divulgação/Divulgação)
C
Cointelegraph Brasil

Publicado em 28/09/2022 às 15:51.

Última atualização em 28/09/2022 às 16:03.

Após uma série de vendas bem-sucedidas de tokens não fungíveis (NFT) de alto preço, a Christie’s lançou sua própria “plataforma de leilões em blockchain” dedicada a NFTs, permitindo que, a partir de agora, seus leilões sejam realizados na rede Ethereum.

A tradicional casa de leilões britânica de 256 anos, que também é a segunda maior do mundo em receitas provenientes de leilões de obra de arte, disse que a Christie's 3.0 permitirá que os leilões de NFTs sejam realizados inteiramente na rede Ethereum "do início ao fim":

“Todas as transações, incluindo pós-vendas, serão registradas automaticamente no blockchain.”
Em leilões de NFTs anteriores, os pagamentos efetuados pelos vencedores nem sempre eram realizados em um blockchain, mas a criação do próprio marketplace da Christie's permite que as transações ocorram de maneira muito parecida com o popular mercado OpenSea, permitindo que os pagamentos sejam feitos em ether.

A Christie’s disse que a plataforma foi desenvolvida em parceria com a startup de desenvolvimento de contratos inteligentes NFT Manifold, a empresa de desenvolvimento de metaversos Spatial e a empresa de análise de dados on-chain Chainalysis.

"A Christie's 3.0 permite que leilões sejam realizados no blockchain da Ethereum do início ao fim. Todas as transações, incluindo pós-vendas, serão registradas automaticamente no blockchain", publicou a conta oficial da casa de leilões no Twitter.

O anúncio ocorreu em paralelo com o lançamento inaugural de um projeto da artista Diana Sinclair criado exclusivamente para a nova plataforma, apresentando apenas nove NFTs que podem ser vistos em uma galeria virtual construída pela Spatial.

A Christie's teve grande sucesso com leilões de NFTs no ano passado. "Everydays: The First 5000 Days", de Beeple, foi criada exclusivamente para a casa de leilões e foi arrematada por um valor recorde de US$ 69,3 milhões em março de 2021, tornando-se um dos NFTs mais caros de todos os tempos.

(Mynt/Divulgação)

Na época, a venda do NFT foi realizada em parceria com o marketplace de NFTs MakersPlace.

A plataforma também viabilizou o leilão de nove CryptoPunks em maio de 2021, com o lance vencedor chegando a quase US$ 17 milhões.

O interesse da Christie's na Web3 foi além dos leilões de NFTs em julho, quando a casa lançou um fundo de capital de risco destinado a apoiar “produtos e soluções financeiras relacionadas à arte” na Web3. O investimento inicial foi destinado para a LayerZero Labs, uma empresa que constrói aplicativos descentralizados compatíveis com vários blockchains.

A casa de leilões rival Sotheby's demonstrou um envolvimento semelhante com movimentos de Web3 e NFTs, tendo lançado seu próprio metaverso em outubro de 2021 e abocanhndo sua própria fatia nas vendas de NFTs de alto preço também.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok