Future of Money

Após hype, transações do Runes no bitcoin despencam 88% em junho

Lançado em 2024, novo protocolo permite a criação de tokens no blockchain do bitcoin e ganhou popularidade entre investidores

Protocolo Runes foi lançado no bitcoin em 2024 (Reprodução/Reprodução)

Protocolo Runes foi lançado no bitcoin em 2024 (Reprodução/Reprodução)

Cointelegraph
Cointelegraph

Agência de notícias

Publicado em 1 de julho de 2024 às 16h43.

Última atualização em 1 de julho de 2024 às 17h52.

O Runes, um novo padrão de tokens fungíveis no blockchain do bitcoin, viu sua contagem média diária de transações despencar mais de 88% neste mês em relação à sua máxima histórica.

A média diária de transações do Runes foi de 37,82 mil entre 22 e 28 de junho, um recuo de quase 90% em relação à média diária de 331,04 mil registrada entre 9 e 15 de junho, de acordo com os dados da Dune Analytics compilados pela empresa Crypto Koryo.

O dado inclui as 23.238 transações feitas em 24 de junho – a menor desde o lançamento do protocolo em paralelo ao halving do bitcoin, em 20 de abril. As transações Runes representaram entre 4,9% e 11,1% de todas as transações no bitcoin efetuadas nos últimos sete dias.

A queda acentuada nas transações de Runes teve um impacto considerável nas taxas de mineração da criptomoeda, que ainda estão sentindo os efeitos negativo do último halving.

O Runes contribuiu com menos de 2 bitcoins em taxas de mineração nos últimos seis dias consecutivos – uma enorme queda em relação ao recorde de 884 bitcoins registrados em 24 de abril. As taxas de inscrições dos protocolos Ordinals e de tokens BRC-20 foram ainda menores no mesmo período.

Esses protocolos foram inicialmente saudados como uma nova fonte de geração de receitas para os mineradores de bitcoin que anteriormente dependiam de transferências da criptomoeda para obter rendimentos com as taxas da rede.

O Runes, que foi lançado pelo inventor do Ordinals, Casey Rodarmor, em 20 de abril, foi apresentado como uma forma mais eficiente de criar novos tokens na rede Bitcoin em comparação com o padrão de token BRC-20 e soluções alternativas.

A queda nas taxas de rede e no preço do bitcoin fez com que o preço de hash do bitcoin – uma métrica que mede a receita dos mineradores – se aproximasse de seu nível mais baixo de todos os tempos.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:BitcoinBlockchain

Mais de Future of Money

Putin diz que mineração de bitcoin pode gerar riscos energéticos para a Rússia

Governo elogia Drex, mas diz que Banco Central precisa ter "limites" no projeto

De matic para pol: Polygon vai mudar criptomoeda em atualização do blockchain

Bilionário Mark Cuban diz que bitcoin pode se tornar um ativo de reserva global

Mais na Exame