Após forte queda, bitcoin e ether ainda demonstram fraqueza, diz analista

As duas principais criptomoedas do mercado chegaram a ensaiar uma recuperação, mas falharam e cenário ainda é de queda, de acordo com analista do BTG Pactual
Ambas as moedas apresentam queda de mais de 50% de suas máximas históricas (Francesco Carta fotografo/Getty Images)
Ambas as moedas apresentam queda de mais de 50% de suas máximas históricas (Francesco Carta fotografo/Getty Images)
Por Lucas CostaPublicado em 16/05/2022 16:31 | Última atualização em 16/05/2022 16:31Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Por Lucas Costa*

O bitcoin inicia a semana em queda, apesar da recuperação do final de semana. A pressão vendedora recente veio de um movimento dos mercados globais, que seguem em tendência de baixa no curto prazo, muito impactados pelo aumento de pressões inflacionárias e políticas de elevação das taxas de juros.

O gráfico diário tem uma tendência de baixa no curto prazo, com o preço trabalhando abaixo de médias móveis e pouco ímpeto pela parte dos compradores (dias com pouca recuperação, que não são suficientes para anular os movimentos de queda).

O movimento de referência tem topo em US$48.240 e fundo em US$32.840, que pode ser usado para traçar as expansões de Fibonacci (objetivos de preço baseados nas proporções de Fibonacci). O movimento foi escolhido pela importância que teve a perda do fundo, responsável por acelerar o movimento de queda.

O cenário do principal criptoativo permanece de queda, mas podemos ter retomada de compradores caso o preço superar os US$32.837 (último fundo), que demonstra perda do impulso de venda. Os próximos objetivos de preço são US$26.461 e US$23.320, caso o preço não supere a média móvel de 21 períodos.

Fonte: https://br.tradingview.com/ (Lucas Costa/Divulgação)

(Mynt/Divulgação)

Ethereum - ETH/USD

O ether cai aproximadamente 5,50% nesta segunda-feira, 16, após respiro do movimento de queda no final de semana. A tendência de curto prazo ainda é de queda, apesar de um aumento da pressão compradora no suporte dos US$1.800, mas que não foi suficiente para reverter o movimento de queda.

Acompanhamos a perda de uma bandeira de baixa, figura de continuidade de queda, sugerindo novas baixas. Os sinais de recuperação poderão aumentar caso o criptoativo supere os US$2.480 nos próximos dias (fundo anterior e média móvel de 21 períodos). Acreditamos que a força predominante ainda é vendedora e podemos ter um novo teste dos US$1.800, caso mais notícias negativas apareçam no radar.

Fonte: https://br.tradingview.com/ (Lucas Costa/Divulgação)

*Lucas Costa é mestre em administração e economista pela Universidade Federal de Juiz de Fora, atuou como pesquisador acadêmico e professor nas temáticas de blockchain, criptomoedas e comportamento de consumo, sendo um dos fundadores do grupo de pesquisa Blockchain UFJF. Foi operador de câmbio em mesa proprietária com foco em análise técnica, e trader pessoa física em mercado futuro. Atualmente, é analista técnico CNPI do BTG Pactual digital, e apresenta a sala ao vivo de análises de maior audiência do Brasil.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok