Future of Money
Acompanhe:

Análise: depois de disparar 35% no início de 2023, Ethereum vai continuar subindo?

Descubra as perspectivas de análise técnica para bitcoin e ether após um início de ano bastante otimista para as criptomoedas

Ether é a segunda maior criptomoeda do mundo (SOPA Images/Getty Images)

Ether é a segunda maior criptomoeda do mundo (SOPA Images/Getty Images)

L
Lucas Costa

24 de janeiro de 2023, 16h53

O criptoverso está empolgado com o movimento recente das principais criptos. O mercado norte-americano teve uma semana mais tranquila, em compasso de espera para a primeira reunião do ano do Fed e o feriado chinês, enquanto o bitcoin permaneceu resiliente e encerrou a sua terceira semana de alta.

Os últimos dias tiveram descolamento em relação aos mercados tradicionais, mas isso não deve permanecer assim por muito tempo.

Os movimentos do principal índice de ações dos EUA, o S&P 500, e o DXY estão intimamente ligados às decisões de política de taxa de juros do Fed. Os membros de banco central norte-americano entraram em período de silêncio para decidir qual será o rumo da política monetária na próxima semana.

  • Cansou de tentar falar com alguém da sua Exchange? Conheça a Mynt, a única no Brasil com atendimento 24 horas e todos os dias, feito por pessoas reais. Abra agora sua conta.

Geralmente, o mercado fica lateralizado em datas próximas à reunião, uma vez que os agentes esperam o resultado para os ajustes de cenário. Todo o contexto macroeconômico acaba afetando o bitcoin e seus principais pares.

Os nossos estudos do S&P 500, DXY, bitcoin e ether são apresentados nos gráficos a seguir.

O S&P500 faz tentativa de recuperação nesse ano de 2023. O ano de 2022 foi difícil para o mercado de ações, mas acompanhamos uma desaceleração da queda nos últimos dois meses. No gráfico diário, o preço formou fundo mais alto que o anterior em 3.790,50, sinalizando aumento da pressão compradora.

O preço rompeu a média móvel de 200 períodos, mas o indicador ainda tem inclinação descendente, indicando que o movimento maior é de queda. As próximas resistências são 4.150,00 e 4.365,00 (agosto de 2022).

(TradingView/Reprodução)

O DXY fechou lateralizado na última semana, mas a tendência de curto prazo é de baixa. Os últimos dias foram marcados por contração da volatilidade e esperamos uma semana sem grandes movimentos, com o mercado em compasso de espera para a próxima reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto dos EUA (FOMC) e feriado na China.

O nosso cenário de curto prazo é de mais quedas para o dólar, e enxergamos uma piora na relação risco/retorno das posições vendidas. Além disso, o movimento dominante ainda é de queda, mas deve perder força essa semana, com possibilidade de teste das médias móveis entre 103,150 e 105,000. A formação de uma nova pernada de baixa tem objetivos em 100,700 (141,4%) e 98,800 (161,8%).

O bitcoin fechou a última semana com valorização de mais de 8%, fechando sua terceira semana consecutiva de alta.

A tendência no médio prazo ainda é de baixa, mas perdeu força no curto prazo, conforme a correção se aprofundou. No gráfico diário, destacamos o rompimento da média móvel de 200 períodos, sinalizando aumento da pressão compradora.

A nossa expectativa é de continuidade do movimento de recuperação, caso o preço se mantenha acima da média móvel de 21 períodos. Os nossos objetivos de curto prazo são o topo anterior em US$ 24.500 e US$ 30.000.

Acreditamos que posições compradas no tático podem ser feitas caso o preço forme um fundo mais alto que o anterior na média móvel de 21 périodos em US$ 20.450.

(TradingView/Reprodução)

O ether, criptomoeda nativa da rede Ethereum, teve movimento mais ameno na última semana, próximo da resistência de novembro de 2022. O segundo maior criptoativo tem alinhamento de alta da média móvel de 21 e 50 períodos, indicando alta no curto prazo.

O nosso cenário é de mais valorização no curto prazo, ainda que com menor magnitude, com próximas resistências em US$ 1.800 (setembro de 2022) e US$ 2.050 (agosto de 2022).

(TradingView/Reprodução)

*Lucas Costa é mestre em administração e economista pela Universidade Federal de Juiz de Fora, atuou como pesquisador acadêmico e professor nas temáticas de blockchain, criptomoedas e comportamento de consumo, sendo um dos fundadores do grupo de pesquisa Blockchain UFJF. Foi operador de câmbio em mesa proprietária com foco em análise técnica, e trader pessoa física em mercado futuro. Atualmente, é analista técnico CNPI do BTG Pactual digital, e apresenta a sala ao vivo de análises de maior audiência do Brasil.

Cansou de tentar falar com alguém da sua Exchange? Conheça a Mynt, a única no Brasil com atendimento 24 horas e todos os dias, feito por pessoas reais. Abra agora sua conta.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok