Future of Money
Acompanhe:

Alta do bitcoin anima investidores e indicador importante sai da zona do 'medo' pela 1ª vez em meses

Índice que mede o sentimento do mercado cripto sai da zona do "medo" pela primeira vez em 9 meses após recuperação do bitcoin

Bitcoin recupera cotação de antes da queda da FTX (Getty/Getty Images)

Bitcoin recupera cotação de antes da queda da FTX (Getty/Getty Images)

C
Cointelegraph Brasil

16 de janeiro de 2023, 10h58

O Índice de Medo e Ganância do bitcoin se mudou para território neutro no fim de semana após diversos meses trafegando na zona de medo.

Em 15 de janeiro, o índice atingiu um nível neutro de 52 pontos, o maior desde 5 de abril de 2022. O movimento se seguiu a uma alta de 24% para o bitcoin nos últimos sete dias.

O índice rastreador de sentimento do mercado atingiu uma baixa de vários anos ao chegar a nove pontos em junho de 2022. Desde então, tem oscilado entre 20 e 30 na zona de “medo extremo”. Além disso, registrou sua sequência mais longa de medo extremo em meados de 2022, conforme relatado pelo Cointelegraph.

  • Cansou de tentar falar com alguém da sua Exchange? Conheça a Mynt, a única no Brasil com atendimento 24 horas e todos os dias, feito por pessoas reais. Abra agora sua conta.

O índice de medo e ganância agrega “movimentos e sentimentos de diferentes fontes”, incluindo volatilidade atual, impulso e volume do mercado, menções em redes sociais e dados de tendências do Google.

Os dados recolhidos dessas fontes são então usados para criar um número específico para resumir o sentimento do mercado para o bitcoin e as demais criptomoedas.

O índice é composto por cinco categorias que vão do medo extremo à ganância extrema. Esta última, típica de ciclos de alta, não vista desde outubro de 2021.

No momento em que escrevo, o índice caiu para 45, sugerindo que a confiança ainda não retornou completamente ao mercado.

"O índice de medo e ganância do bitcoin é 45. Neutro. Preço atual: US$ 20.879", publicou a conta oficial do índice no Twitter.

Enquanto isso, o bitcoin teve sua segunda sequência mais longa de ganhos na história, com uma corrida de 12 dias neste mês. O ativo valorizou 28% desde o início deste ano, eliminando todas as perdas seguintes ao colapso da exchange de criptomoedas FTX no início de novembro de 2022.

O forte impulso criou um grande movimento em indicadores técnicos, como o RSI (índice de força relativa), que atingiu seu nível mais alto em quatro anos nos gráficos diários.

Valores altos de RSI podem sugerir que um ativo está sobrecomprado e uma correção é provável.

"Níveis mais altos de RSI no gráfico diário do bitcoin em 4 anos.

Cada um dos 3 toques anteriores do nível 90 causou as seguintes respostas:

Toque 1: bitcoin continuou +18% acima antes de corrigir -12%

Toque 2: bitcoin continuou +16% acima antes de corrigir -21%

Toque 3: Sem ganhos e correção de -31%", publicou um usuário no Twitter.

Bitcoin não convence mercado e fundo em US$ 12 mil ainda é 'provável'
Vários analistas rotularam o movimento recente como uma armadilha para touros, mas um sólido fechamento semanal levou alguns a acreditar que o ímpeto continuará.

"Você não poderia sonhar com uma vela semanal mais otimista", publicou Scott Melker no Twitter.

O trader profissional e guru dos gráficos, Peter Brandt, resumiu em 16 de janeiro, escrevendo:

“Qualquer idiota pode fazer suposições malucas sobre os mercados, então aqui está minha previsão de chapéu de burro. Na realidade, ninguém tem ideia do que qualquer mercado fará”
O bitcoin estava sendo negociado em alta de 0,5% nesta segunda-feira, para US$ 20.847 no momento da redação deste artigo, de acordo com a CoinGecko.

Cansou de tentar falar com alguém da sua Exchange? Conheça a Mynt, a única no Brasil com atendimento 24 horas e todos os dias, feito por pessoas reais. Abra agora sua conta.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok