Conheça o ativo que superou 97% das ações do S&P 500 e ganhou até do bitcoin nos últimos dois anos

Apesar da saída do CEO Michael Saylor e um prejuízo de quase US$ 1 bilhão, desempenho de ações da MicroStrategy supera a maioria dos ativos desde que empresa passou a investir em bitcoin
Desempenho de ações da MicroStrategy superou S&P 500 e Russell 2000 (Reprodução/Getty Images)
Desempenho de ações da MicroStrategy superou S&P 500 e Russell 2000 (Reprodução/Getty Images)
M
Mariana Maria Silva

Publicado em 08/08/2022 às 18:20.

Última atualização em 08/08/2022 às 18:23.

O valor das ações da MicroStrategy superou a maioria das classes de ativos desde que a empresa adotou o investimento em bitcoin como sua estratégia de tesouraria em agosto de 2020. Desde então, a MicroStrategy se tornou a empresa de capital aberto que mais investe em bitcoin.

O desempenho das ações da empresa, listadas na Nasdaq sob o ticker MSTR, foi compartilhado nas redes sociais por Eric Balchunas, analista sênior de fundos negociados em bolsa (ETFs), nesta segunda-feira, 8. Eric observou que a MicroStrategy superou “facilmente” pequenas e grandes empresas, além do próprio bitcoin.

(Bloomberg/Reprodução)

De acordo com informações compiladas pelo analista, a MSTR registrou um lucro de aproximadamente 158,65% em 728 dias. Em comparação com o índice S&P 500, que inclui as 500 maiores empresas dos Estados Unidos, as ações da MicroStrategy o superaram em 27,40%, enquanto sobre o Russell 2000, das 2 mil menores empresas, a vantagem ficou em 25,17% para a MSTR.

Sobre o próprio bitcoin, as ações da empresa proporcionaram lucros 98,28% maiores no mesmo período. Apesar disso, a má performance do bitcoin não é uma boa notícia para a MicroStrategy, que registrou um prejuízo de US$ 917,8 milhões causados pela queda da principal criptomoeda do mundo no segundo trimestre de 2022.

(Mynt/Divulgação)

Prejuízo de quase US$ 1 bilhão

Desde o início do ano, o bitcoin segue amargando perdas e chegou a cair mais de 70% desde sua máxima histórica em novembro de 2021, quando atingiu a cotação de mais de US$69 mil. No momento, a criptomoeda é cotada a US$ 24.045 e apresenta queda de quase 50% desde o início de 2022, de acordo com dados do CoinMarketCap.

A MicroStrategy possui cerca de 129.218 unidades de bitcoin em suas reservas, de acordo com dados do CoinGecko. O investimento inicial foi de quase US$ 4 bilhões, enquanto seu valor atual é de US$ 3,1 bilhões.

Saída de CEO para focar no bitcoin

O grande responsável pela decisão da empresa em mergulhar fundo nos investimentos em bitcoin foi o ex-CEO Michael Saylor. Famoso entusiasta da criptomoeda e autointitulado “maximalista do bitcoin”, Saylor deixou recentemente o posto de CEO da empresa.

A justificativa para sua saída do cargo na MicroStrategy foi, de acordo com ele, para ter mais tempo para focar na negociação de bitcoin. Saylor passa a ser presidente da empresa e afirmou que a mudança estava prevista há alguns anos e não foi causada pela queda do ativo e o prejuízo de quase US$ 1 bilhão.

“Como presidente executivo, vou poder me concentrar mais em nossa estratégia de aquisição e negociação de bitcoin, enquanto Phong terá o poder de CEO para gerenciar as operações corporativas gerais”, afirmou na ocasião.

Tanto ele quanto o novo CEO, Phong Le, afirmam que a MicroStrategy manterá a mesma postura que teve nos últimos anos quando o assunto é o bitcoin. “Acredito que dividir as funções de presidente e CEO vai nos ajudar a buscar nossas duas estratégias corporativas de investir em bitcoin e expandir nossos negócios de software de análise empresarial”, concluiu Saylor em um comunicado.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok