Anec reduz projeção de exportação de soja, mas vê chance de recorde

Se a projeção mais otimista se confirmar, abril teria um novo recorde mensal, superando as 14,9 milhões de toneladas embarcadas em março

As exportações de soja do Brasil podem alcançar até 16,79 milhões de toneladas em abril, o que seria um recorde mensal, estimou nesta terça-feira a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec), ao reduzir o ponto máximo do intervalo da projeção.

Na semana passada, a Anec via exportações de até 17,15 milhões de toneladas.

  • Esteja sempre informado sobre as notícias que movem o mercado. Assine a EXAME.

Ainda assim, o volume previsto está maior do que o dado divulgado no início de abril, que apontava embarques de até 16,3 milhões de toneladas neste mês, com base na programação de navios.

A associação manteve nesta terça-feira o piso do intervalo da projeção em 14 milhões de toneladas.

Se a projeção mais otimista se confirmar, abril teria um novo recorde mensal, superando as 14,9 milhões de toneladas embarcadas em março.

Em abril do ano passado, as exportações da oleaginosa atingiram 14,28 milhões de toneladas, de acordo com a associação.

Para o milho, a Anec deixou praticamente inalterada a projeção de exportação para este mês em cerca de 30 mil toneladas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.