Vestidos de Marilyn Monroe vão a leilão nos Estados Unidos

Peças foram usadas pela atriz em O Pecado Mora ao Lado e no aniversário do presidente John Kennedy

São Paulo – Dois vestidos usados pela atriz Marilyn Monroe irão a leilão no próximo dia 18 de junho. As peças se tornaram clássicas em ocasiões distintas. O primeiro, branco e plissado que a atriz Marilyn Monroe usou em O Pecado Mora ao Lado, lançado em 1955 e dirigido por Billy Wilder, entrou para a história do cinema na cena em que a atriz, passando em cima do metrô de Nova York, tem o vestido levantado, deixando as coxas à mostra. A cena causou furor na época e alimentou a aura de símbolo sexual em torno da atriz.

A expectativa é de que o vestido seja leiloado por 2 milhões de dólares (cerca de 3 milhões de reais). O segundo vestido, de brilhantes e justo, foi usado por Marilyn na ocasião em que cantou Happy Birthday Mr. Presidente, em 1962, dedicada ao então presidente John Kennedy.

A memorabilia do cinema à disposição dos endinheirados que vão participar do leilão, no entanto, é ainda mais extensa. Peças como o vestido Givenchy de Bonequinha de Luxo, usado pela atriz Audrey Hepburn, o sapatinho vermelho da personagem Dorothy em O Mágico de Oz, sairão da coleção da atriz americana Debbie Reynolds e poderão render até 11 milhões de dólares (cerca de 15 milhões de reais).

A coleção de roupas da atriz tem peças que foram usadas no cinema por Rudolph Valentino, Greta Garbo, Douglas Fairbanks, Bette Davis, Julie Andrews, Marlon Brando, Elizabeth Taylor e Charlie Chaplin.

Na lista abaixo, alguns itens que irão a leilão:

– O enorme chapéu usado por Audrey Hepburn no filme Minha Bela Dama, de 1964
– O vestido marrom usado por Julie Andrews em A Noviça Rebelde, de 1959
– O chapéu usado por Elizabeth Taylor em Cleópatra, de 1963
– O chapéu-coco usado por Charlie Chaplin nos seus filmes
– O chapéu com penas do clássico americano E O Vento Levou, de 1939, usado por Vivien Leigh