Thiago Pitbull em: o retorno ao Brasil

O lutador Thiago Alves tem 31 anos e é o segundo brasileiro com mais lutas pelo UFC (perde apenas para Gleison Tibau). Tem 29 lutas em seu cartel, com 20 vitórias, e um jeito agressivo de entrar no octógono e encarar seus oponentes. É simpático e articulado. Mas, até agora, não havia feito uma única […]

O lutador Thiago Alves tem 31 anos e é o segundo brasileiro com mais lutas pelo UFC (perde apenas para Gleison Tibau). Tem 29 lutas em seu cartel, com 20 vitórias, e um jeito agressivo de entrar no octógono e encarar seus oponentes. É simpático e articulado. Mas, até agora, não havia feito uma única luta no Brasil pela franquia da qual é contratado. Isso deve mudar no dia 30 de maio, quando acontece o UFC Fight Night no Combate: Condit vs. Alves, em Goiânia. “Não estou acostumado a dar entrevistas em português. É uma experiência nova e estou amando”, disse o brasileiro, que mora nos Estados Unidos desde os 19 anos e é mais conhecido no país que o adotou do que por aqui, em uma entrevista coletiva que aconteceu hoje à tarde em São Paulo. No mesmo evento, ele e seu oponente, Carlos Condit, fizeram a primeira encarada (na foto acima, com o novo vice-presidente do UFC no Brasil, Giovani Decker, entre eles. A propósito, Thiago é o da direita).

Thiago vem de duas vitórias consecutivas e espera conquistar a terceira para seguir trilhando seu caminho até a disputa do cinturão — coisa que ele acredita que deva acontecer em 2016, caso ele vença Condit, mais bem posicionado no ranking (Thiago é o 13º e Carlos Condit, o 4º), e obtenha uma outra vitória em uns meses. O dono do cinturão da categoria meio-médio atualmente é Robbie Lawler, parceiro de Thiago na academia American Top Team. Ele, no entanto, admite uma possível luta pelo título. “Ainda não conversamos sobre isso, mas só lutaríamos pela disputa do título”, contou. Thiago disse estar animado com a possibilidade de lutar no Brasil. “Tô amarradão. É a primeira vez que minha família vai me ver lutando ao vivo.” Sobre sua estratégia, ele diz que vai cutucar o psicológico de Condit, que está há um ano parado porque sofreu uma lesão no ligamento do joelho. “Eu sei o que está passando na cabeça dele, ele está voltando de cirurgia. Vou capitalizar em cima disso.”

Os ingressos para o evento começam a ser vendidos nesta quarta-feira, dia 8 de abril, aqui. Os preços variam: R$ 150 (preço inteiro) para arquibancada, R$ 300 cadeiras verde e azul, R$ 450 cadeira vermelha, R$ 500 octógono e R$ 850 octógono premium. Além de Thiago Alves x Carlos Condit, mais três lutas entre atletas ranqueados: Charles do Bronx (9º dos leves) enfrenta Nik Lentz (8º), Jussier Formiga (5º dos moscas) encara Wilson Reis (14º) e Juliana Lima (12º lugar do ranking dos palhas feminino) pega a americana Jessica Penne (3º). Neste evento, uma coisa diferente: é o primeiro card do Brasil a começar de manhã. A primeira luta está marcada para 10h30 e o card principal começa às 13h30.

Confira o card até o momento

Card Principal

Carlos Condit vs Thiago Pitbull

Charles Do Bronx vs Nik Lentz

Gilbert Durinho vs Norman Parke

Francimar Bodão vs Ryan Jimmo

Yan Cabral vs KJ Noons

Juliana Lima vs Jessica Penne

Card Preliminar

Wendell Oliveira vs TJ Waldburguer

Elizeu Capoeira vs Nicolas Dalby

Jussier Formiga vs Wilson Reis

Luiz Besouro vs Tom Breese

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.