Roger Waters, ex-Pink Floyd, participará de ato sindical nesse 1º de maio

Não é a primeira vez que Waters, crítico ferrenho de Bolsonaro, se envolve com a política brasileira

Os tradicionais comícios de centrais sindicais no Dia do Trabalhador, 1º de maio, serão online em 2020, diante da quarentena e da pandemia do novo coronavírus.

O evento, do lado político, contará com falas de entidades como CUT, Força e UGT (União Geral dos Trabalhadores); e com falas de lideranças políticas como Marina Silva, Lula e Fernando Henrique Cardoso.

Mas a celebração sindical contará também, claro, com entretenimento. Diversos músicos estão confirmados para apresentações em vídeo, como Chico César, Leci Brandão, Zélia Duncan e Otto.

A novidade desse ano é a participação internacional de Roger Waters, ex-integrante da banda inglesa Pink Floyd e dono de uma carreira solo de sucesso. Rogers é famoso pelo engajamento político e pelo apoio à esquerda. O cantor gravou um vídeo com a música “We Shall Overcome” e enviou aos organizadores para que transmitam amanhã (1).

Não é a primeira vez que Waters se envolve com a política brasileira. Militante, o canto se manifesta sobre casos políticos de todos os cantos do mundo e sempre foi um ferrenho crítico da direita. Em seu show no Brasil, em 2018, colocou um “Fora Bolsonaro” no telão durante o show e criticou o fascismo. Parte do público aplaudiu, parte vaiou. Grupos bolsonaristas protestaram após o show e queriam que a Justiça reconhecesse que o show fora propaganda política indevida de Fernando Haddad.

A transmissão começa amanhã às 11h30, nas redes sociais.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.