Quatro restaurantes em hotéis no Rio que você precisa conhecer

Será que você conhece esses restaurantes "escondidos" no Rio de Janeiro?

Arp

Hotel Arpoador, Rua Francisco Otaviano, 177, Arpoador, Rio de Janeiro, tel. (21) 2529-1000. Seg. a dom. 7h/23h.

Classificá-lo como um dos restaurantes mais convidativos da orla carioca não é exagero. No térreo do hotel Arpoador, recentemente repaginado, é provavelmente o mais próximo da areia, descontando os quiosques. Já os restaurantes de hotéis mais conhecidos da cidade, a exemplo do Fasano, do Mee e do Cipriani, os dois últimos dentro do Copacabana Palace, estão separados da orla pelas pistas para os carros.

Quem assina o cardápio do Arp é a chef Roberta Sudbrack, que incluiu entradinhas leves como a conservaria, que junta picles, peixe defumado, azeitonas marinadas, verduras e coalhada seca (R$ 34), e a que reúne tomate orgânico marinado, mussarela de búfala, manjericão e pão torrado (R$ 28).

Embora a maioria da clientela ignore a sugestão, todas as receitas são indicadas para partilhar. Mas quem vai dividir o hambúrguer com cebolas na brasa, queijo brasileiro e molho chimichurri (R$ 52) ou a costelinha de porco laqueada, acompanhada de arroz selvagem e cenouras na brasa (R$ 68)?

Concebida pela bartender Néli Pereira, a carta de drinques lista coquetéis como o negroni carioca, que une gim, Campari, vermute e café extraído a frio (R$ 26), e o que junta chá de mastruz, cachaça envelhecida e Fernet (R$ 26). O fondant de chocolate com creme inglês de cumaru (R$ 34) e a torta de queijo com geleia de ameixa (R$ 26) se destacam entre as sobremesas.

Prato do Arp Prato do Arp

Prato do Arp (Arp/Divulgação)

Emile

Emiliano, Avenida Atlântica, 3804, Copacabana, Rio de Janeiro, tel. (21) 3503-6620. 6h30/23h

No térreo do hotel, o restaurante se sobressai pelas paredes recobertas por um belo jardim vertical, cenário que costuma levar os comensais a esquecer que estão do lado da Praia de Copacabana. Quem comanda a cozinha agora é o chef Camilo Vanazzi, que já disse a que veio com o novo cardápio, lançado em janeiro.

Para uma imersão completa, recomenda-se a degustação que inclui duas entradas, dois pratos principais e uma sobremesa, à escolha do cliente (R$ 240). A versão reduzida, a R$ 153, contempla uma entrada, um principal e uma sobremesa.

Cozido lentamente, o ovo perfeito chega à mesa acompanhado de creme de mandioca trufado, gema curada e tuile, uma homenagem aos cobogós, que revestem a fachada do hotel. As vieiras são grelhadas em manteiga de avelã e ganham a companhia de couve-flor tostada, salame e espuma de coco.

Entre os principais, chamam a atenção o ravioli com recheio de abóbora grelhada, guarnecido de pesto de pimentão vermelho, manteiga tostada com ervas e pinole, e o atum selado com redução de abacate, farofa crocante de castanhas, creme de damasco e melado de mandioca. O fondant de chocolate quente com 54% de cacau com creme inglês feito com bourbon é uma das sobremesas mais elogiadas.

vo cozido lentamente com creme de mandioca, trufa, quiabo, molho perolado e tuille ao estilo cobogó: no Emile vo cozido lentamente com creme de mandioca, trufa, quiabo, molho perolado e tuille ao estilo cobogó: no Emile

vo cozido lentamente com creme de mandioca, trufa, quiabo, molho perolado e tuille ao estilo cobogó: no Emile (Emile/Divulgação)

Alloro al Miramar

Miramar Hotel by Windsor, Avenida Atlântica, 3668, Copacabana, Rio de Janeiro, tel. (21) 2195-6213. Seg. a qui. 12h/0h; sex. e sáb. 12h/1h; dom. 12h/0h

Voltado para a praia, o restaurante no térreo do hotel é capitaneado pelo chef italiano Renato Ialenti, que soma quase uma década de Rio de Janeiro. Para os meses mais quentes do ano, ele incluiu no cardápio treze receitas levinhas. É o caso da panzanella, aquela salada com pão, que o cozinheiro incrementou com frutos do mar e mix de tomates (R$ 47), e da burrata com anchovas, alcaparras, tomates e molho de azeitonas pretas (R$ 45).

O tagliolini tingido pela tinta de lula é salpicado por uma farofa crocante, feita com o mesmo molusco (R$ 83), e o carbonara leva cubos de abobrinha e tomate-cereja no lugar do bacon (R$ 73). Outra boa nova: espaguete com aliche, pinole, filé de sardinha, farofa de pão italiano, limão-siciliano e erva-doce (R$ 72).

A panna cotta com frutas tropicais (R$ 29) e a pera cozida no vinho tinto, acompanhada de creme de baunilha e mascarpone (R$ 32), são as melhores novidades para fechar a refeição.

Tagliolini al nero di seppia: no Alloro al Miramar Tagliolini al nero di seppia: no Alloro al Miramar

Tagliolini al nero di seppia: no Alloro al Miramar (Tomas Rangel/Divulgação)

Marine Restô

Fairmont, Avenida Atlântica 4240, Copacabana, Rio de Janeiro, tel. (21) 2525-1232. 6h/10h30; 12h/16h; 18h/22h.

Do lado da piscina, o restaurante é território do chef Carlos Cordeiro, que responde ao francês Jérôme Dardillac, chef-executivo do hotel. Boa parte das receitas é preparada com a ajuda de um forno espanhol josper, a exemplo da abobrinha grelhada com fonduta de queijo da Serra da Canastra (R$ 60), do polvo com aioli de pimenta fermentada (R$ 105), e da cavaquinha com emulsão de limão siciliano (R$ 165).

Os hits para quem prefere carne vermelha são a costela servida com osso e demi glace de jabuticaba (R$ 130), a fraldinha extraída de gado angus (R$ 150) e o pernil de cordeiro com legumes orgânicos (R$ 380). Para compartilhar, fazem enorme sucesso a beterraba assada com catupiry e mel (R$ 55), a musseline de batata baroa com baunilha fresca (R$ 35) e o risoto de cevadinha com cogumelos trufados (R$ 70).

Steak Tartare: do Marine Restô Steak Tartare: do Marine Restô

Steak Tartare: do Marine Restô (Dhani Borges/Divulgação)

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.