Pré-venda do novo Kwid nacional começa no dia 9

Compacto que substitui o Clio terá preços entre R$ 29.990 e R$ 34.990

A pré-venda do Renault Kwid foi antecipada: começa na próxima sexta-feira, 9, mesmo dia de sua apresentação no Salão de Buenos Aires.

Mas as imagens do modelo definitivo já estão em seu hotsite – ou melhor, no servidor dele.

Suspensão elevada será um dos destaques do modelo (Reprodução/Renault)

Suspensão elevada será um dos destaques do modelo (Reprodução/Renault) (Getty Images/)

Até então, a Renault só havia mostrado seu novo compacto nacional na versão conceitual Outsider.

A diferença para o carro definitivo são discretas: não há apliques verdes, rack no teto ou peça plástica simulando quebra-mato na dianteira.

Versão de produção terá visual mais discreto que o do conceito Outsider (Reprodução/Renault)

Versão de produção terá visual mais discreto que o do conceito Outsider (Reprodução/Renault) (Getty Images/)

Além disso, as molduras das caixas de roda não têm ressalto e os plásticos nas portas foram trocados por adesivos estilizados.

As rodas também mudam, mas continuam com três furos.

Preços competitivos

Fontes de mercado ouvidas por QUATRO RODAS garantem: R$ 29.990 será o preço inicial do compacto.

Sua versão mais cara, de acordo com o site Autos Segredos, terá preço inicial de R$ 34.990.

Desta forma, será mais barato que os dois principais concorrentes, o Fiat Mobi (que parte de R$ 33.700) e o VW Up! (a partir de R$ 37.990).

Interior do conceito Kwid Outsider (Divulgação/Renault)

Interior do conceito Kwid Outsider (Divulgação/Renault) (Getty Images/)

 

Versão de produção não terá elementos laranja (Reprodução/Renault)

Versão de produção não terá elementos laranja (Reprodução/Renault) (Getty Images/Keith Tsuji/)

A versão mais cara terá ar-condicionado analógico, central multimídia MediaNav (já presente em toda a linha Renault), vidros dianteiros (com acionamento no console), retrovisores elétricos, painel de instrumentos com mostradores analógicos e tela de computador de bordo do lado direito.

Estes equipamentos deverão estar presentes na configuração mais cara do compacto.

Espelhos retrovisores serão pintados, mas sempre de preto (Reprodução/Renault)

Espelhos retrovisores serão pintados, mas sempre de preto (Reprodução/Renault) (Paula Bronstein/Getty Images/)

O Kwid terá desde sua versão de entrada quatro airbags (dois laterais e dois frontais) de série, algo inédito entre os subcompactos de entrada.

A preocupação com segurança se dá pela má repercussão gerada pelos resultados dos exemplares indianos em crash-tests.

A Renault diz que 80% dos componentes do modelo serão completamente diferentes, com estrutura reforçada.

Fala-se em aumento de peso em cerca de 20% por isso.

Rodas têm três furos, como nos Ford Del Rëy e Corcel (Reprodução/Renault)

Rodas têm três furos, como nos Ford Del Rëy e Corcel (Reprodução/Renault) (Wikimedia Commons / Kjwathne/)

A preocupação com segurança se dá pela má repercussão gerada pelos resultados dos exemplares indianos em crash-tests.

A Renault diz que 80% dos componentes do modelo serão completamente diferentes, com estrutura reforçada.

Fala-se em aumento de peso em cerca de 20% por isso.

Ideia da Renault é vender o Kwid como o “SUV dos compactos” (Reprodução/Renault)

Ideia da Renault é vender o Kwid como o “SUV dos compactos” (Reprodução/Renault) (Getty Images/)

Todas as versões do Kwid serão equipadas com o motor 1.0 SCe de três cilindros, estreado por Sandero e Logan no ano passado.

Gera 82 cv com etanol e 79 cv com gasolina, graças ao duplo comando de válvulas variável, na admissão e no escape.

O torque chega a 10,5 mkgf com etanol.

(Reprodução/Renault)

(Reprodução/Renault) (Getty Images/)

Segundo nossas fontes, a altura em relação ao solo (um dos atributos trabalhados pelo marketing, que sugere que o Kwid é o “SUV dos compactos”), será maior até que o do Sandero Stepway: ficará ao redor dos 19 cm.

Este conteúdo foi publicado originalmente no site da Quatro Rodas.

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.