Medalha da Olimpíada de 2016 terá material reciclado

Medalhas serão modeladas pelos designers do Departamento de Projeto do Produto e Desenvolvimento de Matrizes da Casa da Moeda

Rio – Responsável pela fabricação de todas as medalhas dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016, no Rio, a Casa da Moeda explicou nesta segunda-feira que aquelas entregues aos atletas que subirem ao pódio terão composição uma porcentagem de metal oriundo da reciclagem de equipamentos eletrônicos.

Ao todo, serão 4.924 medalhas de premiação, confeccionadas em ouro, prata e bronze, e 75.000 de participação.

Idealizadas pela equipe de design do Comitê Rio 2016, as medalhas serão modeladas pelos designers do Departamento de Projeto do Produto e Desenvolvimento de Matrizes da Casa da Moeda.

“A realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Rio de Janeiro é um evento muito especial e a Casa da Moeda não poderia ficar de fora. A nossa torcida é para que grande parte dessas medalhas seja conquistada pelos competidores brasileiros”, afirmou Francisco Franco, presidente da Casa da Moeda.

Além das medalhas e das fitas para as medalhas, a Casa da Moeda também vai fornecer diplomas de premiação, certificados de autenticidade das peças, certificados de participação e comemorativos.

Esta não será a primeira vez a Casa da Moeda fabrica medalhas de premiação, pois os atletas dos Jogos Mundiais Militares, em 2011, e do Pan e do Parpan de 2007, ambos no Rio, também foram confeccionados pela empresa.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.