Linkin Park recarrega as baterias do Rock in Rio Lisboa

Banda não decepcionou o público e mostrou seu melhor repertório para recarregar a bateria dos portugueses

Lisboa – A banda americana Linkin Park não decepcionou o público português nesta sexta-feira e mostrou seu melhor repertório para recarregar a bateria do público na terceira noite do Rock in Rio Lisboa.

Com cerca de 20 anos de carreira, os californianos continuaram pelo caminho do rock em um dia de ressaca depois do grande show dos lendários Rolling Stones na véspera.

O Linkin Park pegou o bastão de ‘Suas Satânicas Majestades’ e cativou com seu som ‘dark’ uma plateia cheia de pessoas que rondavam os 20 e os 30 anos, uma geração que viu a banda nascer e crescer durante a década e 2000.

Os americanos participavam do Rock in Rio em Lisboa pela terceira vez e foi recebida de braços abertos por um público bastante animado, em boa parte por conta do ótimo show anterior, do Queens of The Stone Age.

Após um impressionante espetáculo pirotécnico, a banda de Chester Bennington saltou ao palco para abrir com ‘Guilty all the Same’.

O vocalista gritou, correu pelo palco e se conectou com um público que cantou junto as músicas mais clássicas, embora o silêncio tenha predominado nas canções mais novas e menos conhecidas do grupo.

O auge da noite começou quando Mr. Hahn, o DJ e tecladista do grupo, acionou seu teclado para disparar as primeiras notas da emblemática ‘In the end’, música do primeiro álbum do grupo e que lhe valeu o reconhecimento internacional.

A noite desta sexta-feira no Rock in Rio Lisboa será encerrada pelo DJ Steve Aoki, que traz sua mala repleta de ritmos eletrônicos para manter o público acordado até altas horas da madrugada.

No sábado, a principal atração será a banda canadense Arcade Fire e, como cereja do bolo, o americano Justin Timberlake encerrará no domingo o que é considerado um dos maiores festivais de música do mundo. EFE

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.