Jornalista que agrediu Brad Pitt é acusado de quatro crimes

Justiça dos Estados Unidos acusou formalmente de quatro crimes jornalista que agrediu o ator Brad Pitt na última quarta

Los Angeles – A Justiça dos Estados Unidos acusou formalmente de quatro crimes nesta sexta-feira o jornalista ucraniano que agrediu o ator Brad Pitt, na última quarta, em Hollywood.

Vitali Sediuk, de 25 anos, foi acusado de agressão e atividade ilegal, entre outros crimes, informou o escritório do promotor de Los Angeles.

A promotoria também pediu uma ordem de prisão, para impedir que o repórter assista a certas cerimônias ligadas à indústria do entretenimento.

Sediuk permanece preso, com uma fiança estipulada em 20 mil dólares.

O incidente ocorreu na estreia de “Malévola”, o último filme de Angelina Jolie, esposa de Pitt, no cinema El Capitán.

De acordo com a Justiça, o jornalista “tocou no ator e quebrou seus óculos”.

A polícia de Los Angeles determinou uma ordem de prisão de cinco dias para que Sediuk não se aproxime do ator. Se Pitt quiser prolongar a medida cautelar, terá que recorrer aos tribunais.

O jornalista de televisão ganhou notoriedade pelos incidentes com celebridades.

Durante o recente festival de Cannes, Sediuk se enfiou debaixo do vestido da atriz americana America Ferrara, que posava para fotos no tapete vermelho.

Na última edição do Grammy, Sediuk subiu no palco após Jennifer López anunciar um prêmio para a cantora britânica Adele, e acabou passando a noite na prisão.

Entre suas vítimas também estão Will Smith, Leonardo DiCaprio e Madonna.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.