Fernanda Lima estreia terceira temporada de ‘Amor & Sexo’

Apresentadora acredita que conseguiu seu espaço no programa sobre sexo da TV Globo

São Paulo – Quando Fernanda Lima, 34 anos, chegou à Globo para substituir Angélica no quadro “Video Game”, do “Video Show”, poucos conheciam a modelo na versão apresentadora. “O pessoal mais velho do canal nem reconhecia meu rosto nos corredores”, conta ela.

A gaúcha, que até então falava de namoro na TV na MTV, era só mais uma funcionária. Mesmo assim, Fernanda não desanimou. Em busca de ascender profissionalmente, deu seu segundo passo na emissora carioca e foi se arriscar em novelas. Sem experiência em folhetins, virou mocinha de “Bang-Bang” (2005), mas a novela, escrita por Carlos Lombardi, foi bombardeada de críticas.

Com o fracasso, ela resolveu dar um tempo para a dramaturgia e hoje, à frente do “Amor & Sexo” – que estreia a terceira temporada amanhã, às 23h50 – , Fernanda acredita que conquistou um espaço “só seu” na Globo.

E no que depender do amigo e diretor Ricardo Waddington – foi ele quem a chamou para “Bang-Bang”, para “Por Toda a Minha Vida” (desde 2006) e também para “Amor & Sexo” -, Fernanda terá vida longa na emissora. “A Fernanda é despojada e tem elegância para falar desse assunto (sexo) e de outros”, diz ele.

Segundo o diretor, assim que a modelo pisa no palco da atração, o Twitter do programa fica lotado de recados para ela. Fernanda, por sua vez, tem desfrutado da boa fase em que trabalha em horários alternativos e, por vezes, tem o direito até de levar os filhos – os gêmeos Francisco e João, de 3 anos – às gravações no Projac. “Não sei se eles entendem direito. Mas já sabem que aquilo lá (Projac) é meu trabalho”, diz ela. E completa: “E daí eles falam: ‘Mamãe, você vai trabalhar de novo?’ E eu respondo: ‘Vou ganhar dinheiro para comprar chocolate para vocês'”.


A lista de vantagens que Fernanda Lima enumera, por apresentar o “Amor & Sexo”, é extensa. Segundo ela, a proximidade com o tema já a faz, inclusive, uma mãe mais descolada. “Sei que ainda é cedo. Mas já estou pronta para falar sobre sexo com meus filhos. De uma forma mais esclarecedora do que a que meus pais falaram para mim”, diz.

Enquanto isso, em casa, a atração colaborou para que ela se tornasse uma mulher mais sensual para o marido, o ator e modelo Rodrigo Hilbert, 31 anos. “A gente é meio caretinha, corretinho e o programa ajudou muito”, conta.

E pela primeira vez, os dois irão trabalhar juntos na TV. Nessa terceira temporada de “Amor & Sexo”, Rodrigo terá um quadro (cujos detalhes não foram revelados pela emissora). “Antes, eu não gostava nem de fazer publicidade com ele. Não queria misturar as coisas. Mas se a gente pode estar mais tempo junto, por que não?”, argumenta Fernanda.

Recentemente, os dois estrelaram uma campanha de um lubrificante. “A grana era boa, era picante, engraçado… Aceitamos e arcamos com as consequências”, conta ela. Se aparecer outro trabalho semelhante, e se o cachê for bom, ela possivelmente irá aceitar.

E se mais para frente surgir um folhetim em que tenha de beijar Rodrigo, também irá topar – evidentemente. “É tão bom estar com quem a gente ama”. Mas dos folhetins, por enquanto, Fernanda quer distância. O ritmo, segundo ela, é muito pesado. “Só tenho saudade das pizzas depois do dia todo de gravação”. As informações são do Jornal da Tarde.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.