Esta biblioteca é o maior sonho dos leitores - ou o pior pesadelo

Um átrio amplo, branco e bem iluminado, com estantes que vão do chão até o teto. Parece um paraíso, mas só tem um problema...
Biblioteca Tianjin Binhai: o prédio é de tirar o fôlego (Ossip/Divulgação)
Biblioteca Tianjin Binhai: o prédio é de tirar o fôlego (Ossip/Divulgação)
Por Luísa GranatoPublicado em 25/11/2017 07:31 | Última atualização em 25/11/2017 07:31Tempo de Leitura: 12 min de leitura

São Paulo - Quando o escritor Jorge Luis Borges disse que sempre imaginou o paraíso como algum tipo de biblioteca, talvez ele tenha imaginado algo como a biblioteca de Tianjin, na China.

À primeira vista, o prédio é de tirar o fôlego. Um átrio amplo, branco e bem iluminado com uma enorme esfera no centro rodeada por estantes que se espalham pela circunferência do espaço, do chão até o teto. Realmente parece um paraíso.

Biblioteca Tianjin Binhai, da empresa de arquitetura MVRDV

Biblioteca Tianjin Binhai, da empresa de arquitetura MVRDV (Ossip/Divulgação)

No entanto, a biblioteca dos sonhos de todo o amante de livros tem um problema: não tem livros. Quando olhamos mais de perto, as extensas estantes são adornadas apenas com imagens de livros.

Com área de 33,7 mil m² e capacidade para cerca de 1,2 milhão de livros, a biblioteca de Tianjin foi inaugurada em outubro com um acervo de apenas 200.000 exemplares. Para a abertura do prédio, parte do acervo ficou em exposição espalhado pelas estantes.

Segundo a empresa de arquitetura responsável pelo projeto, a MVRDV, a ideia original teve que ser alterado para que a obra fosse finalizada no prazo de três anos e as estantes superiores ficaram impossíveis de acessar.

Biblioteca Tianjin Binhai, da empresa de arquitetura MVRDV

Biblioteca Tianjin Binhai, da empresa de arquitetura MVRDV (Ossip/Divulgação)

Mas a biblioteca tem outras salas com estantes normais, onde é possível acessar todo o acervo. Segundo o vice-diretor da Tianjin Binhai, Liu Xiufeng para o site Mashable, autoridades não permitiram colocar livros no saguão principal, que será utilizado para socialização e leitura.

O prédio ainda conta com dois pátios no telhado, salas de leitura, de áudio e de informática, escritórios, espaços para reuniões e auditórios. Mesmo sem sua principal atração, a biblioteca tem recebido mais de 15 mil visitantes toda semana.