• AALR3 R$ 20,06 1.88
  • AAPL34 R$ 70,18 -4.39
  • ABCB4 R$ 16,60 -1.95
  • ABEV3 R$ 14,20 -3.60
  • AERI3 R$ 3,78 -2.83
  • AESB3 R$ 10,66 -1.39
  • AGRO3 R$ 30,75 -2.81
  • ALPA4 R$ 20,98 -2.37
  • ALSO3 R$ 19,47 -3.23
  • ALUP11 R$ 26,41 0.19
  • AMAR3 R$ 2,38 -2.46
  • AMBP3 R$ 30,90 1.95
  • AMER3 R$ 22,96 -0.26
  • AMZO34 R$ 67,68 -6.44
  • ANIM3 R$ 5,52 -3.33
  • ARZZ3 R$ 82,09 -0.82
  • ASAI3 R$ 15,48 -2.21
  • AZUL4 R$ 21,30 -4.01
  • B3SA3 R$ 11,54 -3.03
  • BBAS3 R$ 35,85 -1.59
  • AALR3 R$ 20,06 1.88
  • AAPL34 R$ 70,18 -4.39
  • ABCB4 R$ 16,60 -1.95
  • ABEV3 R$ 14,20 -3.60
  • AERI3 R$ 3,78 -2.83
  • AESB3 R$ 10,66 -1.39
  • AGRO3 R$ 30,75 -2.81
  • ALPA4 R$ 20,98 -2.37
  • ALSO3 R$ 19,47 -3.23
  • ALUP11 R$ 26,41 0.19
  • AMAR3 R$ 2,38 -2.46
  • AMBP3 R$ 30,90 1.95
  • AMER3 R$ 22,96 -0.26
  • AMZO34 R$ 67,68 -6.44
  • ANIM3 R$ 5,52 -3.33
  • ARZZ3 R$ 82,09 -0.82
  • ASAI3 R$ 15,48 -2.21
  • AZUL4 R$ 21,30 -4.01
  • B3SA3 R$ 11,54 -3.03
  • BBAS3 R$ 35,85 -1.59
Abra sua conta no BTG

Airbnb planeja fazer série sobre experiências de hóspedes

O Airbnb tem ideias sobre a criação ou licenciamento de mini-séries e documentários sobre viagens
Airbnb: a startup de aluguel de residências para hospedagens é avaliada em 31 bilhões de dólares (Reprodução/Airbnb/AdNews)
Airbnb: a startup de aluguel de residências para hospedagens é avaliada em 31 bilhões de dólares (Reprodução/Airbnb/AdNews)
Por ReutersPublicado em 24/04/2019 11:42 | Última atualização em 24/04/2019 11:42Tempo de Leitura: 3 min de leitura

São Francisco — O Airbnb, startup global de aluguel de residências para hospedagens, quer desenvolver séries originais para estimular o apetite dos clientes por viagens, disseram à Reuters quatro pessoas familiarizadas com o assunto.

A estratégia é crucial para a empresa, que está avaliada em 31 bilhões de dólares e se prepara para uma oferta inicial de ações esperada para o próximo ano. O Airbnb quer se diferenciar do Booking.com, da Expedia e outros na competitiva indústria de viagens, onde os serviços de aluguel de apartamentos são cada vez mais comuns.

O presidente-executivo, Brian Chesky, está conduzindo a ideia, disseram três pessoas, argumentando que o conteúdo criativo é importante para a marca do Airbnb, mesmo que a perspectiva de negócios nem sempre seja clara.

Por pelo menos três anos, o Airbnb tem ideias sobre a criação ou licenciamento de mini-séries e documentários sobre viagens, hóspedes e anfitriões da plataforma, disse uma das pessoas. A empresa discutiu trabalhar com estúdios, bem como iniciar o seu próprio.

A companhia trabalhou em um programa de televisão planejado para o serviço de streaming da Apple: "Home", uma série documental com residências únicas em todo o mundo e as pessoas por trás delas. Um produtor executivo do programa é Joe Poulin, vice-presidente da empresa, que administrou o Luxury Retreats, quando o Airbnb adquiriu o site de reservas em 2017.

O Airbnb anunciou na semana passada que desenvolveu e produziu o documentário "Gay Chorus Deep South", que segue o Coral Gay de São Francisco em uma turnê pelo sudeste dos Estados Unidos, e vai estrear no Tribeca Film Festival na próxima semana. O Airbnb disse à Reuters que financiou o projeto

Shows originais também podem atrair clientes antes mesmo de decidirem onde ir de férias e desmistificar o Airbnb para viajantes, incluindo investidores de Wall Street, que aderiram a cadeias familiares de hotéis.

Oferecer conteúdo original e outras mídias é uma estratégia cada vez mais popular no Vale do Silício, onde as empresas de tecnologia estão desesperadas por relacionamentos mais profundos com os usuários e seus dados lucrativos.

Os filmes e o streaming de conteúdo marcariam a próxima etapa de uma empresa que se expande para fazer com que clientes usem seu aplicativo em mais partes de sua experiência de viagem. O Airbnb adicionou reservas em restaurantes e disse que entrará em serviços de transporte para que os clientes permaneçam em sua órbita muito tempo depois de escolherem um lugar para ficar.