Torcedores do Santos se reúnem em frente a hospital para rezar por Pelé

O ex-jogador está internado desde a última terça-feira (29) para reavaliar um tratamento contra o câncer de cólon
Segundo o último boletim médico, o Rei permanece "estável" e apresentou "boa resposta" a uma infecção respiratória que sofreu nesta semana (Agence France-Presse/AFP Photo)
Segundo o último boletim médico, o Rei permanece "estável" e apresentou "boa resposta" a uma infecção respiratória que sofreu nesta semana (Agence France-Presse/AFP Photo)
A
AFPPublicado em 04/12/2022 às 16:17.

Um grupo de mais de 100 torcedores do Santos se reuniu, neste domingo (4), em frente ao hospital no qual Pelé está internado em São Paulo para rezar pela recuperação do ídolo e mandar uma mensagem de apoio.

"Estamos aqui numa força espiritual para que, nesse momento tão difícil que o Rei está passando, ele possa se levantar com mais força ainda, porque essa batalha é uma das mais duras que está ele travando em toda vida", disse à AFP Marcos Bispo dos Santos, fã do eterno camisa 10.

Pelé está internado desde a última terça-feira (29) para reavaliar um tratamento contra o câncer de cólon, que foi detectado em setembro do ano passado, informou o hospital Albert Einstein.

Segundo o último boletim médico, o Rei permanece "estável" e apresentou "boa resposta" a uma infecção respiratória que sofreu nesta semana.

"Quero manter todos tranquilos e com o pensamento positivo. Estou forte, com muita esperança e sigo meu tratamento como sempre", escreveu o ex-jogador, de 82 anos, em sua conta no Instagram no sábado (3).

"Vida longa ao rei!", lia-se em um dos cartazes em uma das entradas do Albert Einstein.

Vigília pelo Rei

Por volta do meio-dia, os torcedores fizeram um círculo de oração, deram as mãos e rezaram um Pai Nosso.

O jornal Folha de S.Paulo informou ontem que Pelé não responde mais à quimioterapia e está recebendo "cuidados paliativos", confirmando uma informação inicialmente publicada pela ESPN Brasil.

Tanto o hospital como a família do ídolo não confirmaram essas versões.

Depois da notícia da internação, diferentes instituições do futebol, assim como muitos brasileiros, mostraram-se preocupados com o estado de saúde do ex-jogador.

"Estamos aqui para lhe dar força, para que o rei do futebol se recupere", disse Maicon Peterson, que estava na vigília em frente ao hospital ao lado do filho de dois anos.

"Estamos sofrendo bastante, mas, se Deus quiser, ele sairá dessa", acrescentou Peterson.