Porque o jogo de despedida de Federer será a maior festa da história do tênis

O suíço disputa hoje a última partida de sua carreira, na Laver Cup, em dupla com Rafael Nadal. Veja onde e como assistir
 (Cameron Smith/Getty Images)
(Cameron Smith/Getty Images)
I
Ivan Padilla

Publicado em 23/09/2022 às 06:30.

Última atualização em 23/09/2022 às 06:53.

Chegou o triste dia. Mas que será de grande celebração. Roger Federer, para muitos o melhor tenista de todos os tempos, vai se despedir oficialmente do circuito. Nesta sexta-feira 23 ele disputará sua última partida, em duplas ao lado do espanhol Rafael Nadal, pela Laver Cup, a partir das 14h no horário de Brasília.

Aos 41 anos, Federer vem sofrendo com seguidas lesões e não joga uma partida oficial desde julho de 2021. Sua despedida já pode ser considerada a maior festa da história do tênis, por algumas razões que explicamos a seguir. Acompanhe. E um conselho: não perca o jogo, que promete ser memorável.

Europa x Time Mundo

A dupla Federer e Nadal enfrentará os americanos Jack Sock e Frances Tiafoe. A partida faz parte da Laver Cup, uma competição fundada pelo próprio Federer em 2017. Trata-se de um torneio disputado por duas equipes, Europa e Time Mundo. Cada grupo conta com seis tenistas, que se enfrentam em 12 jogos no total, 9 de simples e 3 de duplas, durante três dias. Se a competição terminar empatada em 6 pontos para cada time, uma partida a mais de duplas é disputada. Apesar de não contar pontos no circuito, o torneio faz parte do ATP Tour. Tradicionalmente, acontece duas semanas depois do US Open. Já foi disputado em Praga, Chicago, Genebra e Boston. Este ano será em Londres, na 02 Arena, em Greenwich, na única quadra de cor preta do circuito. Os europeus venceram as quatro vezes.

Os melhores do mundo

Atenção ao elenco, principalmente do time Europa. Os Big Four estarão presentes. São eles o suíço Roger Federer, o espanhol Rafael Nadal, o sérvio Novak Djokovik e o inglês Andy Murray, além do norueguês Casper Ruud, atual número 2 do mundo, e do grego Stefanos Tsitsipas. Federer, Nadal e Djokovic protagonizaram a era de ouro do tênis, a maior rivalidade das quadras. São de longe os maiores vencedores de torneios de Grand Slam da história do tênis masculino. Nadal venceu 22 vezes, Djokovic tem 21 títulos e Federer, 20. Murray tem apenas três.

Roger Federer tem pior ranking desde 1999

Além do número 1 do mundo: os recordes que Carlos Alcaraz pulverizou

Clima de festa

Nos dias anteriores, Federer, Nadal, Djoko e Murray participaram de treinos descontraídos e também de um jantar de gala em um barco sobre o Tâmisa. A comemoração teve direito a disputas de pingue pongue e, claro, selfies com a ponte de Londres iluminada ao fundo, devidamente registradas nas redes sociais dos atletas de black tie.

Nadal, Murray, Djokovic e Federer: o tênis de gala

Nadal, Murray, Djokovic e Federer: o tênis de gala (Instagram @rogerfederer/Reprodução)

 

O amigo e rival Rafael Nadal

Talvez seja a mais bela rivalidade do mundo do esporte, com um nome próprio que ganhou hashtag, #Fedal. O adolescente Nadal enfrentou Federer pela primeira vez em Roland Garros, em 2005, no ápice das conquistas do suíço – entre 2004 e 2007 Federer venceu 11 torneios de Grand Slam. No total, eles se enfrentaram 40 vezes, com 24 vitórias para o espanhol. São dois atletas excepcionais, que explodiram junto com a era das redes sociais, de estilos complementares. Nadal tem uma força física admirável, Federer alia elegância com muita rapidez de raciocínio. Para além disso, são muito amigos fora da quadra. Por essa razão Federer o escolheu para jogar em dupla na Laver Cup. Será a única partida do suíço no torneio, devido à sua condição física.

Roger Federer e Rafael Nadal na Laver Cup

Roger Federer e Rafael Nadal na Laver Cup: amigos e rivais (Cameron Smith/Getty Images)

Jorge Paulo Lemann está na área

Federer é vizinho em Zurique de Jorge Paulo Lemann, o homem mais rico do Brasil. São amigos e sócios em algumas empreitadas, como a própria Laver Cup, em parceria com a Confederação Australiana de Tênis – o nome Laver é uma homenagem ao australiano Rod Laver, um dos ídolos de Federer. O sócio-fundador da AB Inbev e da 3G Capital foi tenista profissional na juventude e disputou os principais torneios então do circuito, como Wimblendon e a Copa Davis. Federer e Lemann têm sociedade também na marca de tênis On Running.

Bjorn Borg e John McEnroe

Outra rivalidade histórica do tênis foi entre o explosivo americano John McEnroe e o racional sueco Bjorn Borg, no fim dos anos 1970 e início dos 1980. A Laver Cup será a oportunidade de ver as duas lendas, desta vez como técnicos das equipes. McEnroe dirige o Time Mundo, que conta com os americanos Taylor Fritz, Francis Tiafoe e John Sock, o argentino Diego Schwartzman, o australiano Alex de Minaur e o canadense Félix Auger-Aliassime.

Onde e como assistir a Laver Cup

Os jogos começam nesta sexta-feira 23 e vão até domingo 25 de setembro. A primeira partida será entre o norueguês Casper Ruud e o americano Jack Sock, às 9h no horário de Brasília. O torneio será transmitido no Brasil pelo canal fechado ESPN e pelo streaming Star +. O jogo de Federer está previsto para acontecer a partir das 14h.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.