Esporte
Acompanhe:

“Os brasileiros são torcedores incríveis da F1”, diz o ex-piloto Jenson Button

O corredor inglês que é embaixador da Rolex foi campeão mundial no autódromo de Interlagos, onde acontece neste fim de semana o Grande Prêmio do Brasil

 (Rolex/Divulgação)

(Rolex/Divulgação)

I
Ivan Padilla

12 de novembro de 2022, 11h10

Jenson Button tem uma relação muito especial com o Grande Prêmio do Brasil. Foi no autódromo de Interlagos, no dia 18 de outubro de 2009, que o corredor inglês se sagrou campeão mundial. Detalhe: quem estava em segundo lugar no campeonato de pilotos naqiele ano era o brasileiro Rubinho Barrichello.

Button estragou a festa brasileira em Interlagos, mas pessoalmente tem ótimas lembranças do circuito paulistano. “O Grande Prêmio do Brasil é muito popular junto aos fãs. Essa prova é sempre emocionante e por isso é uma das mais aguardadas pelos pilotos”, diz Button, embaixador da Rolex (a marca de relojoaria também é parceira há dez anos da Fórmula 1), nesta entrevista.

Estamos entrando nas últimas corridas do campeonato deste ano. O que tem achado da temporada até agora?

Acho que as mudanças no regulamento funcionaram bem até agora nesta temporada. Os carros são capazes de seguir uns aos outros mais de perto e as corridas têm sido fantásticas, mas também imprevisíveis. Inicialmente, tivemos uma grande competição com a Ferrari de Charles Leclerc e a Red Bull de Max Verstappen indo ao limite. O ritmo da Ferrari não é tão consistente agora e eles também cometeram alguns erros estratégicos no início, o que custou pontos a eles. A temporada de Fórmula 1 pode parecer bastante unilateral nesta fase; no entanto, espero que as equipes sejam mais competitivas nas próximas corridas e empurrem Max para o final da temporada.

Esta temporada destacou o quão competitivo o pelotão da Fórmula 1 pode ser. Como você vê a escalação de pilotos este ano?

O estilo de direção de Max significa que ele está sempre no limite e é ótimo de assistir. Ele é um talento excepcional. Ele sempre estaria com seus pais sendo ótimos pilotos, está em seus genes. Charles é um personagem mais emocional fora do carro, mas quando está ao volante é incrivelmente rápido. Lewis Hamilton é o piloto mais condecorado da história do esporte e chegou muito perto de vencer o campeonato no ano passado, então sabemos que seu apetite ainda está lá – e a velocidade, se ele tiver o equipamento certo. Claro, Lewis é um talento incrível e sempre será competitive. A maneira como a Mercedes está melhorando a cada corrida pode fazer com que se saia bem no final da temporada, talvez até no Brasil.

Por que o Grande Prêmio de São Paulo é especial para você?

O Grande Prêmio do Brasil é extremamente popular entre os fãs e sempre há muita emoção, por isso é uma das corridas que os pilotos mais esperam. Os brasileiros são torcedores incríveis da Fórmula 1, e as arquibancadas estão sempre lotadas. Para mim, seguir os passos de tantos grandes pilotos e conquistar o título em Interlagos há 13 anos torna este lugar ainda mais especial.

O tênis do Senna: Asica lança modelo em homenagem ao tricampeão da Fórmula 1

Fórmula 1: veja os horários e onde assistir ao Grande Prêmio de São Paulo

A Fórmula 1 está aumentando sua base de fãs em todo o mundo, o que você acha que inspirou esse crescimento?

O esporte é muito popular agora e acho que é porque os fãs podem apoiar um piloto por quem ele é, não apenas por suas corridas. Isso se deve em grande parte à série da Netflix 'Drive To Survive'. As pessoas sempre amaram o esporte, mas nunca viram os pilotos por trás dos capacetes. A série mergulhou nos bastidores, então vemos as personalidades dos pilotos e equipes, bem como as rivalidades. Isso trouxe muito interesse para o esporte e muitos outros olhos assistindo.

O campeonato de 2022 marca a décima temporada da Rolex como Parceiro Global e Relógio Oficial da Fórmula 1. Na sua opinião, quão especial é essa relação entre a Rolex e a Fórmula 1?

A Fórmula 1 é o auge do automobilismo e a Rolex é o auge da relojoaria, por isso a Rolex sempre teve um lugar especial no mundo da Fórmula 1. É um relacionamento tão natural, baseado em tecnologias pioneiras e inovação – é sempre sobre seguir em frente. Como atleta, essa mentalidade realmente combina comigo, pois sempre há espaço para melhorar seu desempenho.

Da mesma forma, a Fórmula 1 é o auge do automobilismo e, nas últimas dez temporadas, o envolvimento da Rolex trouxe prestígio adicional ao esporte. O que significa ser um Testemunho Rolex?

É um enorme privilégio ser um Testemunho Rolex. Representar esta marca ao lado de lendas da minha área e de outros esportes é realmente uma honra. Claro que, ao longo da minha carreira, experimentei em primeira mão o envolvimento da Rolex com o automobilismo, mas recentemente tive a sorte de ver a conexão da marca com outras modalidades também, da vela ao golfe e o tênis. Estar imerso nesses esportes reforça o conceito original da Rolex de Testimunho, um indivíduo que vai além do que é considerado possível. Sinto-me muito sortudo por fazer parte da família Rolex de Testemunhas e estou animado para os próximos anos.

Você tem um relógio Rolex favorito e há uma história por trás desse relógio?

Quando cheguei à Fórmula 1, em 2000, presenteei meu pai e eu com um relógio Rolex. Foi meu primeiro relógio especial, um Rolex Daytona de aço. Depois de todos os anos de trabalho duro e compromisso, parecia que tínhamos conseguido. O Rolex Daytona é o melhor relógio para pilotos de corrida e um símbolo de dedicação e conquista.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.