Esporte

Jogadores da seleção francesa de rugby são detidos por abuso sexual na Argentina; entenda polêmica

Denúncia vem após afastamento de outro jogador por supostos comentários racistas

Segundo a imprensa local, o suposto ataque ocorreu no Diplomatic Hotel de Mendoza, onde jogadores e equipe técnica se hospedavam durante o primeiro jogo contra os Pumas (Photo and Co/Getty Images)

Segundo a imprensa local, o suposto ataque ocorreu no Diplomatic Hotel de Mendoza, onde jogadores e equipe técnica se hospedavam durante o primeiro jogo contra os Pumas (Photo and Co/Getty Images)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 9 de julho de 2024 às 08h55.

Tudo sobreRugby
Saiba mais

Dois jogadores da seleção francesa de rugby foram detidos em Buenos Aires por suspeita de abuso sexual cometido em Mendoza (oeste) contra uma mulher, informou à AFP o porta-voz do poder judiciário de Mendoza, Martín Ahumada. A denúncia ocorre logo após a expulsão de outro jogador por comentários racistas.

"Há uma comissão da província de Mendoza viajando a Buenos Aires para trazê-los e proceder com as perícias correspondentes. Se as perícias coincidirem com o testemunho da vítima, se procederá com a imputação correspondente", disse Ahumada à AFP.

A seleção francesa de rugby derrotou no sábado por 28-13 os Pumas argentinos em um amistoso em Mendoza (1.100 km a oeste de Buenos Aires).

Segundo a imprensa local, o suposto ataque ocorreu no Diplomatic Hotel de Mendoza, onde jogadores e equipe técnica se hospedavam durante o primeiro jogo contra os Pumas.

O promotor solicitou a detenção imediata dos suspeitos, que se encontram em Buenos Aires pelo restante da turnê de verão boreal de sua equipe.

O porta-voz disse que, como foi estabelecido o segredo de justiça, não pode identificar os supostos agressores e a vítima.

Os 'Bleus' de Fabien Galthié partirão na terça-feira rumo a Montevidéu, onde enfrentarão a seleção uruguaia.

Outra polêmica dos 'Bleus'

Contactada pela AFP, a Federação Francesa de Rugby (FFR) não respondeu sobre a denúncia, que ocorre um dia após a expulsão do jogador Melvyn Jaminet da equipe, após declarações racistas em um vídeo publicado no domingo, do qual ele disse estar "envergonhado".

"Para o primeiro árabe que encontrar na rua, darei uma cabeçada", disse Jaminet (25 anos), que se gravou em um breve vídeo sem data, publicado no Instagram e depois excluído.

A FFR condenou "com a maior firmeza" os comentários feitos por Melvyn Jaminet, que são "totalmente inaceitáveis e contrários aos valores fundamentais" do rugby.

O jogador "foi afastado com efeito imediato e deixa a equipe francesa atualmente presente na Argentina", disse a FFR, destacando que está sendo realizada uma "investigação interna" para "tomar as medidas adequadas".

Na noite de domingo, Jaminet publicou uma mensagem de desculpas em sua conta no Instagram: "Sinto profundamente e estou envergonhado pelas minhas palavras".

"Gostaria de pedir desculpas a todos. Entendo que isso pode ter ferido e ofendido muitas pessoas, e quero deixar claro que esses comentários não refletem de forma alguma meus valores nem os da seleção francesa de rugby", afirmou o jogador.

"O racismo, em todas as suas formas, é inaceitável e vai contra tudo o que acredito", concluiu Melvyn em seu texto.

Acompanhe tudo sobre:Assédio sexualRugbyRacismo

Mais de Esporte

Argentina x Canadá: onde assistir e horário pela Copa América

Mirassol x CRB: onde assistir e horário pelo Brasileirão Série B

Espanha x França: onde assistir e horário pela Eurocopa

Jogos de terça-feira, 9 de julho, onde assistir ao vivo e horários

Mais na Exame