Cristiano Ronaldo vive crise no Manchester United; time mira em reforço brasileiro

Português tem relação ruim com treinador e colegas, mas vive impasse por contrato; já Casemiro é tido como desejo da equipe
 (Daniel Chesterton/Offside/Offside/Getty Images)
(Daniel Chesterton/Offside/Offside/Getty Images)
A
Agência O Globo

Publicado em 17/08/2022 às 11:34.

Última atualização em 22/08/2022 às 17:02.

A novela do futuro de Cristiano Ronaldo no Manchester United tem mais um novo capítulo. Depois da goleada sofrida pelos Red Devils no final de semana, as relações entre o português e o clube se complicaram ainda mais. Mas desta vez o treinador Erik Ten Hag está do lado daqueles que querem a saída de CR7, segundo o The Sun.

O problema é que a equipe inglesa não quer romper o contrato com o craque português e deixá-lo livre no mercado. O Manchester United ainda tem mais um ano de vínculo com Cristiano Ronaldo e até agora nenhum outro clube fez uma proposta formal pelo jogador.

Ainda de acordo com o The Sun, o empresário de CR7, Jorge Mendes, afirmou que há negócios em andamento com uma equipe, mas o preço ainda não foi decidido.

Nos vestiários, clima também não anda bem

Companheiros de equipe do United relatam insatisfação com a atitude de Ronaldo, fato que é reforçado pelo treinador do clube. Durante a derrota para o Brentford no final de semana, CR7 e Ten Hag não se comunicaram dentro do campo, e agora o holandês já não deseja mais contar com o atacante no planejamento para a temporada.

Se for mudar de ares ainda nessa temporada, Cristiano Ronaldo precisa correr contra o tempo: a janela de transferências europeia fecha em 1º de setembro.

De olho no brasileiro Casemiro por 70 milhões de euros

Jogador do Real Madrid surge como opção para Red Devils (Susana Vera/Reuters)

Em meio a indefinição da permanência de Cristiano Ronaldo na equipe, o Manchester United tem um novo alvo para a temporada europeia: o meia Casemiro, que defende o Real Madrid desde 2013.

De acordo com o Mundo Deportivo, ainda não há uma proposta oficial pelo brasileiro, mas o clube espanhol não descarta a possibilidade de vender o jogador por 70 milhões de euros (R$370 milhões).

Para o treinador Carlo Ancelotti, Casemiro é um dos nomes "intocáveis" do time, mas o elenco do Real Madrid atualmente conta com sete jogadores no meio de campo. A recente contratação de Tchouameni, que pode chegar a 100 milhões de euros com premiações (R$528 milhões), também pode ser um fator decisivo para as negociações.

Casemiro ainda não manifestou interesse em trocar de casa na Europa, e nenhuma proposta foi formalizada junto aos seus empresários. A expectativa é de que a oferta pode chegar a qualquer momento, com a janela de transferências da Europa se encerrando no próximo dia 1º.