ESG

Apoio:

logo_suvinil_500x252
Logo TIM__313x500
logo_unipar_500x313
logo_espro_500x313
logo_engie_500X252

Parceiro institucional:

logo_pacto-global_100x50

Suzano retirou mais de 22 mil pessoas da pobreza e investiu R$ 49,3 milhões em iniciativas sociais

A Suzano também investiu 22,1 milhões de reais no combate à pobreza, beneficiando mais de 114.000 pessoas em 120 municípios

Walter Schalka, CEO da Suzano (Leandro Fonseca/Exame)

Walter Schalka, CEO da Suzano (Leandro Fonseca/Exame)

Marina Filippe
Marina Filippe

Repórter de ESG

Publicado em 18 de junho de 2024 às 07h00.

As práticas ESG da Suzano visam conectar áreas prioritárias para conservação, como Cerrado, Mata Atlântica e Amazônia, até 2030. Em 2023, a empresa conectou 55.654 hectares de fragmentos e implementou 103 hectares de manejo biodiverso, além de 300 hectares de restauração ecológica. Os planos de descarbonização incluem engajamento com fornecedores, com 76% deles comprometidos a relatar dados ao CDP.

A joint venture com a finlandesa Spinnova resultou na primeira unidade no exterior, produzindo anualmente 1.000 toneladas de fibra têxtil sustentável.

Na área social, a Suzano retirou mais de 22.000 pessoas da pobreza e investiu 49,3 milhões de reais em iniciativas sociais, beneficiando mais de 347.000 indivíduos. A empresa também investiu 22,1 milhões de reais no combate à pobreza, beneficiando mais de 114.000 pessoas em 120 municípios.

Acompanhe tudo sobre:suzanoMelhores do ESG

Mais de ESG

Bromélia da Amazônia pode ser alternativa ao plástico do petróleo

Bruno Gagliasso é novo sócio da startup Mara, de alimentação a preço acessível

Redes de pesca, roupas e pneus: expedição quer identificar os microplásticos presentes nos oceanos

Trauma climático, capital e investimento privado

Mais na Exame