ESG

Natura: a cada R$ 1 em venda, R$ 1,5 é gerado para melhora de capital humano

Natura &Co divulgou avanços das marcas do grupo para a sustentabilidade, pessoas e negócios; confira os resultados

Por Marina Filippe
Publicado em 05/07/2022 11:25
Última atualização em 05/07/2022 12:02

Tempo de Leitura: 7 min de leitura

O grupo Natura &Co acaba de publicar seu primeiro Relatório Anual Integrado para a América Latina, com informações detalhadas sobre as operações de Avon, Natura, The Body Shop e Aesop ao longo de 2021 na região. No documento, João Paulo Ferreira, CEO do grupo Natura &Co na América Latina, explica que em 2021 a companhia deu continuidade à integração entre suas quatro marcas, acelerando principalmente as sinergias entre Natura e Avon na região.

Receba gratuitamente a newsletter da EXAME sobre ESG. Inscreva-se aqui

“Houve um aumento importante de conhecimento sobre cada um dos negócios, e isso veio acompanhado de uma atitude de colaboração. Essa curiosidade de aprender, a adaptabilidade diante das ágeis mudanças internas e externas, e a vontade de colaborar, nos permitiram descobrir que nossa atuação conjunta nos leva a um resultado melhor”, diz o executivo.

Diante dos desafios na pandemia também em 2021, o grupo manteve entre suas prioridades o cuidado e a saúde de sua rede. Com isto, há iniciativas como doação de produtos, apoio aos programas públicos de vacinação, acolhimento às consultoras e representantes mais vulneráveis por meio da Central de Apoio Social Unificada.

Houve também a aceleração dos processos de digitalização e omnicanalidade dos negócios, de modo a garantir os fluxos dos empreendimentos das mais de 4,7 milhões de consultoras e representantes da região, bem como de seus franqueados.

Sustentabilidade

O relatório amplia o escopo de grande parte dos dados até então reportados, destacando os avanços em inovação, a exemplo do desenvolvimento da linha regenerativa Biome, da Natura, também a renovação do modelo comercial e da marca Avon, a expansão dos negócios e canais da The Body Shop e da Aesop, o e o IP&L, ferramenta desenvolvida pela Natura para orientar e mensurar o caminho da companhia em direção ao impacto socioambiental positivo. A publicação também mostra como os negócios na região contribuem para o atingimento das metas do Compromisso com a Vida, a visão de sustentabilidade do grupo para 2030

Em linha com um dos pilares do Compromisso com a Vida, a operação de Natura &Co na América Latina conta com um time cada vez mais diverso. São quase 18 mil pessoas em 18 países na região, em um grupo composto, em média, de 60% de mulheres. Nas posições de liderança, elas também são maioria, compondo 51% dos cargos.

Entre as sinergias mais relevantes do ano está a otimização das fábricas do grupo: quatro das seis já produzem produtos para mais de uma marca. Nos 19 centros de distribuição em nove países, a metade das entregas já opera em forma conjunta entre Avon e Natura.

A Natura também estruturou o primeiro modelo integrado de valoração de suas externalidades socioambientais, o IP&L (Integrated Profit and Loss). Trata-se de uma ferramenta estratégica para tomada de decisão que mensura, em valores monetários, os impactos ambientais, sociais e humanos do negócio. O IP&L apurou que, a cada R$ 1 em vendas da Natura, é gerado R$1,5 em benefícios para os capitais humano, social e natural associados a suas operações.

O número de comunidades fornecedoras amazônicas da Natura no Brasil chegou a 40 em 2021 — eram 34 em 2020. O último ano também marcou o início do relacionamento com duas comunidades, uma no Equador e outra na Colômbia. Somando as comunidades equatoriana e colombiana e as demais comunidades de outras regiões do Brasil, a Natura mantém relacionamento com 46 comunidades.

Em dezembro de 2021, a Natura lançou sua primeira linha vegana de produtos sólidos na categoria beleza e cuidados pessoais. Com ingredientes 100% naturais, zero plástico e acessório em biorresina desenvolvida com a captura de gás metano, Natura Biōme nasce sob uma nova lógica de soluções regenerativas para as pessoas e o planeta, alinhada aos compromissos da marca de gerar impacto positivo.

O crescimento de 50% do canal de varejo no ano passado foi outro destaque da Natura. A base de consultoras cresceu em quatro dos seis países em que a marca atua. Já os pedidos por meio das mais de 1,5 milhão de lojas online de consultoras aumentaram 42% na América Latina, dobrando os níveis registrados antes da pandemia.

O Instituto Natura, frente de apoio à educação da companhia, continuou a fortalecer suas ações em prol da educação pública, com investimentos da ordem R$ 75,1 milhões, beneficiando 3,4 mil escolas e cerca de 2,5 milhões de alunos nos 21 estados brasileiros em que opera. Nos países da América Hispânica, foram mil escolas e 168 mil alunos beneficiados no Chile, na Argentina, no México, e nas recém-abertas operações na Colômbia e no Peru.

A Avon, por sua vez, lançou seu novo modelo comercial no Brasil e no Equador, e iniciou sua implementação na Colômbia e em países da América Central. A estratégia permite ampliar a renda das representantes, com a otimização do portfólio de produtos e, aliada à modernização da marca, recupera a penetração nos lares.

Atualmente, 80% da rede já é digital isto é, utiliza o site, o app, a revista digital ou o Avon Conecta, plataforma de lojas digitais das representantes, para se relacionar com a Avon e seus clientes. As vendas por esses meios seguiram crescendo em 2021. Na Avon Conecta, o crescimento foi de 75% em relação a 2020.

Já as vendas realizadas com apoio da revista digital cresceram 4% na mesma comparação. Os patamares de vendas digitais são maiores aos registrados durante o período de maior restrição da atividade do comércio, em 2020.

Posicionamento das marcas

Com o novo posicionamento de marca, #OlhaDeNovo, lançado em 2021, a Avon buscou celebrar e valorizar a força e a autoestima das mulheres, conectando suas jornadas com a história de transformação da própria marca.

O Instituto Avon no Brasil e as Fundações Avon na América Hispânica continuaram a robustecer suas ações em atenção ao câncer de mama e ao enfrentamento à violência contra a mulher. No Brasil, o Instituto Avon investiu mais de R$ 29 milhões e apoiou 13 projetos desde 2020.

Em linha com os objetivos do segundo pilar do Compromisso com a Vida, o Instituto e as Fundações Avon apoiaram o desenvolvimento do Protocolo Contra a Violência contra Mulheres e Meninas, que oferece acompanhamento a colaboradoras Natura &Co em situação de violência na América Latina.

Focada no varejo, a The Body Shop continuou sendo impactada pelas medidas de distanciamento social. Mas o momento acelerou a digitalização da marca e permitiu que ela chegasse a um número maior de consumidores. No Chile e no México, o e-commerce foi implementado e, no Brasil, continua sua trajetória de expansão. Se comparadas ao resultado de 2019 (pré-pandemia), as receitas geradas pelo e-commerce no Brasil cresceram 146% em 2021.

Com crescimento de dois dígitos em todos os trimestres de 2021, a Aesop ampliou sua presença no Brasil. Recentemente, a marca australiana deu início à sua jornada omnicanal no país. Seu e-commerce foi lançado em dezembro e, desde o mês de outubro, o portfólio da marca também pode ser adquirido no marketplace do shopping Iguatemi 365. A parceria ainda possibilitou a abertura de uma pop-store no shopping Iguatemi, na capital paulista, focada em experimentação -- os clientes escolhem seus produtos, efetivam a compra no espaço e os recebem em casa.

O Relatório Integrado Natura &Co América Latina está disponível no Site de Natura &Co

Leia também

Menos plástico, descarbonização e compromissos sustentáveis da Natura &Co

Como ser sustentável? "Basta começar", diz chefe de ESG da Ikea


Veja Também