Mercado Livre vai dobrar frota elétrica na AL até fim do ano

Desde 2020, a frota de veículos sustentáveis da empresa cresceu 531%
Entrega sustentável: no total, o marketplace deve operar com quase 550 veículos elétricos na América Latina, sendo 271 no Brasil — cerca de 60 já em operação —, além de 59 carretas movidas a GNV (Leandro Fonseca/Exame)
Entrega sustentável: no total, o marketplace deve operar com quase 550 veículos elétricos na América Latina, sendo 271 no Brasil — cerca de 60 já em operação —, além de 59 carretas movidas a GNV (Leandro Fonseca/Exame)
B
Bloomberg

Publicado em 15/09/2022 às 11:26.

Última atualização em 15/09/2022 às 19:57.

O Mercado Livre está prestes a dobrar o número de veículos elétricos em sua frota na América Latina.

A empresa vai adicionar 500 vans elétricas na região até o fim do ano, levando o total da frota para mais de 1.000 veículos, como parte de um compromisso atrelado a títulos sustentáveis emitidos no ano passado, à medida em que a companhia busca reduzir o impacto ambiental de sua expansão logística, segundo o diretor financeiro Pedro Arnt.

Receba gratuitamente a newsletter da EXAME sobre ESG. Inscreva-se aqui:

“Isso é apenas uma parte do que precisamos fazer no longo prazo”, Arnt disse à Bloomberg TV nesta quarta-feira. “Parte do compromisso envolvendo o bond era transformar cerca de 10.000 desses veículos nos próximos três a cinco anos. É nisso que estamos trabalhando.”

A companhia tem investido fortemente na região ao longo dos últimos anos, construindo uma rede logística que a permitiu se tornar um gigante regional. O Mercado Livre já havia anunciado um plano para investir US$ 10 bilhões na América Latina neste ano.

Os novos veículos irão para Brasil, Chile, Colômbia e México, de acordo com a companhia.

Arnt adicionou que a empresa continua a ver crescimento sustentado em suas operações na segunda metade do ano, com uma parte significativa dos ganhos trazidos pela pandemia se mantendo, mesmo com os consumidores retornando às lojas físicas.