Medo de ficar sem luz faz demanda por energia solar dobrar

Segundo levantamento, aumento na tarifa e crise hídrica aumentaram em 117% a procura por projetos de geração distribuída
O Brasil tem, atualmente, cerca de 500 mil sistemas de geração solar instalados em telhados de casas e empresas (Sean Gallup/Getty Images)
O Brasil tem, atualmente, cerca de 500 mil sistemas de geração solar instalados em telhados de casas e empresas (Sean Gallup/Getty Images)
R
Rodrigo CaetanoPublicado em 25/06/2021 às 15:54.

A procura por projetos residenciais de geração solar mais do que dobrou de janeiro a maio deste ano, em comparação ao mesmo período do ano passado. Os dados são do Portal Solar, marketplace de fornecedores de equipamentos e serviços para geração fotovoltaica.

O levantamento foi feito com base nos acessos ao portal, que somaram 2,5 milhões no período, um crescimento de 117%. Segundo Rodolfo Meyer, CEO da empresa, a crise hídrica atual, que está gerando o risco de racionamento de energia, contribui muito para o aumento da procura.

“Certamente, o avanço da energia solar nos telhados e pequenos terrenos é parte da solução para a crise hídrica e para o risco de racionamento no Brasil, além de ser uma fonte limpa e barata”, afirma Meyer.

A alta demanda deve impulsionar a indústria solar. De acordo com estimativas do Portal Solar, a expectativa é de que 5,4 mil novas empresas entrem no mercado até o final do ano, um aumento de 27%. Atualmente, são cadastradas por mês na plataforma cerca de 450 companhias.

O Brasil tem, atualmente, cerca de 500 mil sistemas de geração solar instalados. A grande maioria está enquadrada na chamada geração distribuída, que engloba os sistemas residenciais e de pequenas empresas. O setor emprega mais de 170 mil empresas e acumula investimentos de 29 bilhões de reais, na última década.

Preço dos sistemas de energia solar sobe até 25% na pandemia

O custo para instalar um sistema de geração de energia solar, residencial ou comercial, disparou na pandemia. Entre março de 2020 e junho de 2021, os preços subiram até 25%, dependendo do tamanho do projeto. Em média, os valores subiram 19% (confira tabela).

A elevação dos custos varia conforme a potência do sistema. A maior subida se deu em sistemas de 100 kWp, sistema capaz de gerar cerca de 1.500 quilowatts-hora (KWh), o suficiente para abastecer um comércio de médio porte (os números são aproximados e consideram a incidência solar na região de São Paulo).

O custo de um projeto com essa potência, atualmente, está na casa dos 330 mil reais. Os dados são de um levantamento feito pelo Portal Solar, um marketplace de equipamentos e serviços para geração distribuída, como é chamada, no jargão técnico, a geração residencial de energia.

Quanto custa instalar um sistema de energia solar

Porte mar/20 jun/21 Aumento
Sistema 2,07 kWp R$ 14.550,00 R$ 15.862,00 9%
Sistema 3,45 kWp R$ 18.760,00 R$ 21.868,00 17%
Sistema 5,52 kWp R$ 24.012,00 R$ 29.302,00 22%
Sistema 8,28 kWp R$ 35.892,00 R$ 40.089,00 12%
Sistema 10,69 kWp R$ 44.279,00 R$ 48.371,00 9%
Sistema 16,56 kWp R$ 60.859,00 R$ 74.736,00 23%
Sistema 20,7 kWp R$ 73.752,00 R$ 91.059,00 23%
Sistema 52,44 kWp R$ 170.112,00 R$ 211.669,00 24%
Sistema 102,47 kWp R$ 332.535,00 R$ 415.192,00 25%
Sistema 310,5 kWp R$ 975.135,00 R$ 1.190.126,00 22%