ESG

Apoio:

logo_suvinil_500x252
Logo TIM__313x500
logo_unipar_500x313
logo_espro_500x313
logo_engie_500X252

Parceiro institucional:

logo_pacto-global_100x50

Iceberg do tamanho da cidade de São Paulo se desprende da Antártica; veja imagens

Um pedaço de 1.270 quilômetros quadrados se separou de uma plataforma de gelo perto de uma estação de pesquisa britânica na última semana

Ruptura de gelo na Antártica (British Antarctic Survey (BAS)/Divulgação)

Ruptura de gelo na Antártica (British Antarctic Survey (BAS)/Divulgação)

Um iceberg do tamanho da cidade de São Paulo se separou da Antártica na última sexta-feira. A ruptura do pedaço de gelo de 1.270 quilômetros quadrados e 150 metros de espessura aconteceu perto de uma estação de pesquisa do British Antarctic Survey (BAS), base de estudos britânica no continente.

A separação ocorreu a pouco mais de 20 km de distância da estação de pesquisa Halley, em operação desde 2017. No comparativo mundial, o iceberg se aproxima do tamanho da cidade de São Paulo, que tem 1.521 quilômetros quadrados de extensão e também da cidade de Londres, com 1.572 quilômetros quadrados.

As primeiras grandes rachaduras surgiram há quase uma década e, desde então, cientistas esperavam o “parto” deste bloco de gelo. A preocupação de que um iceberg poderia se partir na região já havia reduzido as operações na plataforma nos últimos quatro anos. No momento da ruptura não havia pesquisadores na estação, e o descolamento do gelo foi monitorado com a ajuda de satélites e sistemas de GPS.

yt thumbnail

Segundo os pesquisadores, ainda não há como prever os impactos do degelo a longo prazo, bem como não há como relacionar o acontecido com as mudanças climáticas. No entanto, a ocorrência de novas separações está sendo cogitada pelo BAS nas próximas semanas. “O tempo dirá se esse parto fará com que mais pedaços se partam nos próximos dias e semanas’, disse Adrian Luckman, glaciologista britânico e professor de geologia na Swansea University, no País de Gales, ao jornal britânico The Guardian.

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.

Acompanhe tudo sobre:AntárticaMudanças climáticas

Mais de ESG

Indústria eólica dos EUA busca aprendizes sem medo para atender crescimento do setor

Como R$ 60 bilhões em investimentos em transmissão ajudam na transição energética do Brasil

Vivo amplia investimento em equidade racial com apoio a festival

Queimadas: alta de 54% antecipa período crítico, alerta pesquisa

Mais na Exame