Diageo faz política para ajudar funcionário em abuso doméstico e familiar

A empresa fabricante de bebidas alcóolicas oferecerá orientação, educação e suporte a todos os funcionários sobre onde procurar suporte especializado e confidencial caso sejam vítimas desse tipo de abuso
 (Carol Yepes/Getty Images)
(Carol Yepes/Getty Images)
M
Marina FilippePublicado em 09/03/2022 às 08:00.

A fabricante de bebidas alcóolicas Diaego, dona de marcas como Johnnie Walker e Ypioca, aunciou o lançamento as Diretrizes Globais sobre Abuso Doméstico e Familiar em suas políticas internas na América Latina e no Caribe. A intenção é expressar a tolerância zero em relação a todas as formas de abuso doméstico e familiar, sejam eles ou não relacionados ao álcool.

O abuso doméstico e familiar tem um enorme impacto na vida pessoal e profissional de quem o vivencia, bem como de seus familiares e pessoas próxima. Ainda assim, o medo causado por esse tipo de abuso faz com que até 60% dos casos não sejam denunciados, levando também à solidão e ao estigma.

"Essas diretrizes fazem parte do compromisso contínuo da Diageo de criar uma cultura inclusiva, onde nossos funcionários se sintam valorizados e possam prosperar, permitindo que eles deem o melhor de si, tanto em casa quanto no trabalho", diz Maria Gabriela Herrera, diretora de Recursos Humanos da Diageo para a região Paraguai, Uruguai e Brasil.

Como parte das ações, a Diageo oferecerá orientação, educação e suporte a todos os funcionários sobre onde procurar suporte especializado e confidencial caso sejam vítimas desse tipo de abuso. Os principais pilares das diretrizes são aumentar a conscientização, aproximar-se, agir e aconselhar:

  1. Conscientização: identificar e aumentar a conscientização sobre o problema em um âmbito individual e coletivo;
  2. Aproximar-se: apoiar e incentivar os funcionários afetados a relatar quaisquer preocupações;
  3. Agir: tomar uma atitude de forma adequada em relação ao relato dos funcionários e fornecer o apoio adequado ao empregado;
  4. Aconselhar: indicar aos funcionários os recursos que fornecem a ajuda adequada.

As diretrizes foram criadas por um grupo de trabalho global da Diageo e em colaboração com o conselho da CARE International, que reuniu experiência pessoal, metodologia de melhores práticas e raciocínio externo de empresas parceiras e pares.

Eles foram implementados globalmente em 14 mercados, incluindo Reino Unido, Irlanda, Índia, América do Norte e sul da Europa, complementando outras políticas da empresa, incluindo a Política Global de Dignidade no Trabalho, a Política Global de Direitos Humanos e a Filosofia do Bem-Estar.