Acompanhe:

Critérios climáticos devem pautar 45% dos financiamentos até 2030, prevê Banco Mundial

Já a representante do FMI alerta para a necessidade de definir de onde virá o dinheiro para mitigação do aquecimento global; recursos vão de US$ 2 tri a US$ 3 tri por ano

Modo escuro

Continua após a publicidade
Alerta: enfrentamento da crise climática envolve mitigação e adaptação de infraestruturas ao risco de catástrofes provocadas pelas mudanças no clima (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Alerta: enfrentamento da crise climática envolve mitigação e adaptação de infraestruturas ao risco de catástrofes provocadas pelas mudanças no clima (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Até 2030, 45% dos financiamentos do Banco Mundial, estarão associados a critérios climáticos. Esses financiamentos, segundo o presidente Ajay Banga, serão divididos meio a meio, entre ações de mitigação e de adaptação. A declaração foi feita em evento promovido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em paralelo à reunião ministerial do G20 em São Paulo

A decisão vem da compreensão de que o enfrentamento da crise climática envolve não apenas mitigação, mas também a adaptação - por exemplo, de infraestruturas, como escolas e rodovias, e plantações - ao risco de catástrofes provocadas pelas mudanças no clima. "É igualmente importante fazer alguma coisa de adaptação", pontuou Banga durante abertura de evento sobre inovação financeira para clima e desenvolvimento.

"Ambos representam despesas com desenvolvimento. Mas geralmente as pessoas não entendem a importância de sermos igualmente conscientes sobre mitigação e adaptação. Então, o Banco Mundial vê as duas coisas como importantes", acrescentou.

Projetos florestais auditados

Banga disse que o Banco Mundial tem procurado assegurar, nos projetos florestais auditados pela instituição, que os recursos levantados com a venda de créditos de carbono sejam destinados às sociedades, e não apenas a governos.

Lembrando que os investimentos necessários na transição climática dependem da participação do setor privado, ele observou que os investidores sabem que, ao longo do tempo, a energia eólica e solar, por custo de unidade, é mais barata do que a produzida a partir de combustíveis fósseis. O custo de capital nos projetos de energia renovável, no entanto, pode ser mais caro no começo.

Segundo o representante do Banco Mundial, para que esses investimentos sejam, então, materializados, o primeiro passo é oferecer aos investidores clareza nos marcos regulatórios.

"Se um país é claro sobre a direção que está seguindo em relação ao que pretende para a sua matriz energética, e cria as políticas adequadas, você vai ver que os investimentos privados serão rapidamente assegurados", concluiu o presidente do Banco Mundial.

Instrumentos de financiamento

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, destacou no mesmo evento do BID a necessidade de criação de instrumentos adequados para financiar a transição climática, dada a falta de recursos destinados atualmente a este objetivo.

Georgieva avaliou que o mundo tem avançado devagar nas ações contra a crise climática. Atualmente, os investimentos somados dos países permitem uma redução de apenas 11% nas emissões de carbono. O objetivo, no entanto, é cortá-las entre 25% e 50%.

Segundo a porta-voz do FMI, ações de mitigação do aquecimento global e transição climática devem ser tratadas pelos países como prioritárias, uma vez que choques das adversidades no clima prejudicam negócios e as economias. O problema, emendou, é que os recursos necessários nessa frente são da ordem de US$ 2 trilhões por ano, ou US$ 3 trilhões, a depender da conta. "Ainda não temos este valor", disse Georgieva. (Com Estadão Conteúdo)

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Em meio à crise climática, Haddad pede recursos a bancos multilaterais
ESG

Em meio à crise climática, Haddad pede recursos a bancos multilaterais

Há 13 horas

Haddad diz que notícias econômicas desta semana aumentaram incerteza global
Economia

Haddad diz que notícias econômicas desta semana aumentaram incerteza global

Há 15 horas

Calor letal: queima de combustíveis fósseis mata cada vez
ESG

Calor letal: queima de combustíveis fósseis mata cada vez

Há 19 horas

O que é 'semeadura de nuvens', programa do governo que tenta mudar o clima de Dubai
Meio ambiente

O que é 'semeadura de nuvens', programa do governo que tenta mudar o clima de Dubai

Há 22 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais