ESG

Arezzo&Co estreia loja em Paraisópolis em ação social com a Costurando Sonhos

O faturamento será destinado a financiar bolsas de estudos para capacitação de mulheres em situação de vulnerabilidade social

Loja da Arezzo&Co, em parceria com a Costurando Sonhos, em Paraisópolis (Anderson Jorge/Cria Brasil/Divulgação)

Loja da Arezzo&Co, em parceria com a Costurando Sonhos, em Paraisópolis (Anderson Jorge/Cria Brasil/Divulgação)

Marina Filippe

Marina Filippe

Publicado em 20 de dezembro de 2022 às 11h01.

Última atualização em 21 de dezembro de 2022 às 15h03.

A Arezzo&Co estreia, nesta terça-feira (20), a primeira Loja dos Sonhos na comunidade de Paraisópolis, na capital Paulista, em parceria com a Costurando Sonhos Brasil. A iniciativa consiste em um espaço para venda de calçados e acessórios doados pelas marcas do grupo Arezzo&Co, a preços que variam de R$ 20 a R$ 400.

Todo o faturamento da venda dos produtos será revertido para a  organização, para subsidiar bolsas de estudos para cursos de corte e costura, capacitando essas mulheres para que possam empreender e ter autonomia financeira.

A Loja dos Sonhos surgiu em Campo Bom, onde fica localizada a sede da Arezzo&Co, com o propósito de proporcionar uma experiência de varejo para mulheres em situação de vulnerabilidade social. Em 2022, o Grupo decidiu expandir a ação para outras regiões e, em parceria com a Costurando Sonhos Brasil, desenvolveram um projeto para ter uma unidade da loja em Paraisópolis.

"A Loja dos Sonhos é uma maneira de contribuirmos para o empoderamento e desenvolvimento de mulheres em situação de vulnerabilidade social por meio dos nossos produtos, além de gerar uma experiência de varejo e encantamento a essas mulheres", dizem os líderes da área de sustentabilidade da Arezzo&Co, Marco Vidal e Suelen Joner.

O espaço estará situado no pavilhão da G10 Favelas - ONG voltada para líderes empreendedores, onde fica localizada a Costurando Sonhos Brasil. A loja fará parte da vila de Natal da organização, juntamente com outras lojas. E após o período de festas, a Loja dos Sonhos da Arezzo&Co seguirá operando em grandes datas comemorativas.

"Para nós, é de extrema importância essa parceria com a Arezzo, uma marca de referência no mercado da moda, somando forças nas nossas ações voltadas para o empoderamento feminino, além de proporcionar o acesso para mulheres da favela, podendo consumir um produto da marca, que é um objeto de desejo para muitas delas, mas que não entra na lista de consumo porque elas têm outras prioridades, como colocar comida na mesa para seus filhos", afirma Suéli Feio, co-fundadora da Costurando Sonhos.

Costurando Sonhos

Após presenciar a agressão de um homem contra sua esposa e filho, em 2017, Maria Nilde e Suéli Feio passaram a discutir como mudar a vida das mulheres de Paraisópolis, em São Paulo, ao gerar empoderamento econômico e, consequentemente, tirá-las de situação de violência doméstica, considerando que muitas delas ficam conectadas aos seus companheiros também por falta de renda própria.

"Primeiro pensamos em promover um curso de culinária, pela proximidade de Paraisópolis com o Morumbi, um dos bairros mais ricos de São Paulo. Mas entendemos que as mulheres já cozinhavam em seus trabalhos e casas. Depois, pensamos em algo no universo da beleza, mas recuamos porque deixá-las mais bonitas também poderia gerar ciúmes e violência dos parceiros. Aí decidimos pela produção em moda, acreditando na transformação social. Assim, nasceu o programa de profissionalização Costurando Sonhos", disse Suéli Feio em entrevista exclusiva à EXAME. Desde então, mais de 600 mulheres foram capacitadas.

Leia também

Acompanhe tudo sobre:ArezzoMulheresONGs

Mais de ESG

Cade abre procedimento para apurar acordo de codeshare da Azul e Gol

Quem ganha e quem perde no mercado no caso da vitória de Trump?

Eletrobras (ELET6): recompra de ações pode gerar ganho para os acionistas?

China estabelece fundo de investimentos em ativos de terra de empresas estatais de 30 bilhões yuans

Mais na Exame