Zona do euro tem desempenho melhor em dezembro mas ainda encolhe, diz PMI

A indústria informou forte crescimento, mas o setor de serviços permaneceu em queda em meio ao distanciamento social

A economia da zona do euro teve um desempenho muito melhor do que o esperado neste mês, embora ainda tenha contraído ligeiramente, uma vez que a segunda onda de infecções por coronavírus e novas restrições tiveram menos impacto do que anteriormente no ano, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

A indústria informou forte crescimento, alimentado pelo aumento das exportações e desempenho robusto da Alemanha, mas o setor de serviços permaneceu em queda em meio ao distanciamento social.

O PMI Composto preliminar do IHS Markit subiu a 49,8 em dezembro de 45,3 em novembro, pouco abaixo da marca de 50 que separa crescimento de contração. Pesquisa da Reuters apontava aumento muito menor para 45,8.

"Os dados indicam que a economia está perto de se estabilizar depois de ter despencado fortemente em novembro em meio às renovadas medidas de lockdown pela Covid-19", disse Chris Williamson, economista-chefe do IHS Markit.

"A contração do quarto trimestre consequentemente parece bem menos intensa do que o impacto da pandemia visto mais cedo neste ano."

Pesquisa da Reuters neste mês projetou que a economia vai contrair 2,6% neste trimestre.

O PMI do setor de serviços subiu a 47,3 de 41,7, superando todas as expectativas em pesquisa da Reuters, cuja mediana era de 41,9.

A indústria foi bem menos afetada pelas medidas de lockdown já que muitas permaneceram abertas, e o PMI preliminar do setor saltou a 55,5 de 53,8, nível mais alto desde maio de 2018 e também acima de todas as expectativas em pesquisa da Reuters, cuja mediana era de 53,0.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.