Vice do BoJ é a favor de flexibilização para ajudar economia

Ele reconheceu que a política de taxa de juros negativa do banco central tinha rendido apenas resultados mistos até agor

Tóquio - O vice-presidente do Banco do Japão (BoJ), Hiroshi Nakaso, disse nesta sexta-feira disse que ele é favorável à "flexibilização monetária decisiva" para reavivar a economia do Japão, mas ofereceu poucas pistas sobre como e quando algum tipo de ação poderia acontecer.

Falando em uma convenção de cooperativas de crédito, Nakaso disse que o banco central vai tomar um novo olhar sobre os riscos enfrentados pela economia em todas as reuniões políticas e empreender flexibilização adicional para alcançar a meta de 2% de inflação do banco central, se for considerado necessário.

"Acredito que a flexibilização monetária decisiva é absolutamente necessária para manter a economia japonesa fora da deflação e colocá-la novamente em um caminho de recuperação sustentada", disse Nakaso.

Ele reconheceu que a política de taxa de juros negativa do banco central tinha rendido apenas resultados mistos até agora.

Comentando sobre a decisão do Reino Unido de sair da União Europeia, Nakaso disse que o BoJ iria garantir o fornecimento adequado de dólares norte-americanos ao mercado através de linhas de swap de moedas com outros grandes bancos centrais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.