Varejo registra alta na China pela 1ª vez desde o início da pandemia

As vendas no varejo aumentaram 0,5% em agosto em ritmo anual. Indicador chegou a registrar queda de 20,5% em janeiro e fevereiro

As vendas no varejo na China aumentaram 0,5% em agosto em ritmo anual, a primeira alta em 2020 ano desde o início da epidemia de covid-19, anunciou nesta terça-feira (15) o Escritório Nacional de Estatísticas (BNS).

O indicador chave do consumo desabou no início do ano, no momento mais grave da epidemia, com uma queda de 20,5% em ritmo anual em janeiro e fevereiro.

Desde então permaneceu em queda, com os consumidores temerosos de retomar uma vida normal, apesar da situação epidêmica do país apresentar claros avanços.

Nesta terça-feira, a China informou apenas oito novos casos de covid-19 em seu território.

Para estimular o consumo e apoiar a retomada do emprego, muitas províncias e municípios anunciaram nos últimos meses operações comerciais com bônus de compra ou descontos.

A China, onde a covid-19 surgiu em dezembro, antes da propagação para o resto do mundo, foi o primeiro país a retomar as atividades e é observado como um termômetro da esperada recuperação da economia mundial.

A produção industrial registrou alta de 5,6% em ritmo anual, após o avanço de 4,8% em julho.

No que diz respeito aos investimentos de capital fixo, o crescimento apresentou queda de 0,3% nos primeiros oito meses do ano, segundo o BNS.

A taxa de desemprego, que na China é medido apenas em zonas urbanas, era de 5,6% em agosto, contra 5,7% no mês anterior.

Porém, o dado não inclui milhões de trabalhadores migrantes, afetados pela pandemia.

Em fevereiro, a taxa de desemprego atingiu o recorde absoluto de 6,2% da população ativa urbana.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.